Repositório Digital

A- A A+

O overlay na agenda de segurança da América do Sul : as FARC e os planos Colômbia 1 e 2

.

O overlay na agenda de segurança da América do Sul : as FARC e os planos Colômbia 1 e 2

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O overlay na agenda de segurança da América do Sul : as FARC e os planos Colômbia 1 e 2
Autor Passos, Anaís Medeiros
Orientador Arturi, Carlos Schmidt
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto Colômbia
Estados Unidos
Guerra
Paz
Plano Colômbia
Relações internacionais
Segurança internacional
Terrorismo
[en] Armed conflict
[en] Colombia,
[en] FARC
[en] Terrorism
[en] United States
[en] War on drugs
[es] Conflicto armado
[es] Estados Unidos
[es] Lucha contra las drogas
Resumo O objeto desta monografia é a cooperação securitária entre os Estados Unidos e a Colômbia, mais especificamente os Planos Colômbia acordados em 2000 e 2007. A hipótese de trabalho é que existe um overlay (sobreposição) na agenda de segurança da América do Sul, a partir do enquadramento das FARC como uma organização terrorista e da transposição do combate às drogas ao conflito armado. A metodologia utilizada é a de rastreamento do processo, buscando identificar os objetivos, financiamento e resultados de ambos os acordos. Além disso, procede-se à contextualização da referida cooperação, analisando o surgimento e o desenvolvimento das FARC, bem como a evolução das relações bilaterais entre os Estados Unidos e a Colômbia. Identificamos que, após os atentados de 11 de setembro, o conflito armado articula-se à Guerra Global dos Estados Unidos contra o terrorismo e ao combate de ilícitos, passando por uma progressiva internacionalização e militarização. Entendemos que esses fatos, explícitos na modificação do escopo do Plano Colômbia 1, nos permitem afirmam que existe o overlay dos interesses estadunidenses no país. Nas conclusões, buscamos traçar algumas perspectivas para as negociações de paz entre o governo e as FARC, bem como para o desenrolar do conflito, o qual passa por um processo de nacionalização atualmente.
Abstract This paper analyses the cooperation between the United States and Colombia, more specifically the Colombia Plans settled in 2000 and 2007. The hypothesis is that there is an overlay in the security agenda of South America, through the labeling of FARC as a terrorist organization and .the junction between war on drugs and armed conflict. The methodology used was process tracking, aiming to identify the objectives, financing and results of both agreements. Besides that, it aims to contextualize them, analyzing the origins and developing of FARC and the evolution of bilateral relations between the United States and Colombia. After September 11th, armed conflict merges with the Global War on Terrorism of United States and the war on drugs, experimenting a progressive internationalization and militarization. These facts, demonstrated by the changings in the scope of Colombia Plan 1, support the idea that there is indeed an overlay of the United States interests in the country. As a purpose of conclusion, we search to lay down some perspectives for the undergoing negotiations of peace between the Colombian government and FARC, as well as for the conflict itself, seen as going through a nationalization process nowadays.
Resumen El objeto del presente trabajo es la cooperación de seguridad entre los Estados Unidos y Colombia, más específicamente los Planes Colombia acordados en 2000 y 2007. La hipótesis es que existe un overlay (“sobreposición”) en la agenda de seguridad de América del Sur, a partir de la clasificación de las FARC como una organización terrorista y de la junción entre la lucha contra las drogas y el conflicto armado. La metodología utilizada fue el rastreo de proceso, para identificar los objetivos, financiamiento y resultados de los dos acuerdos. También contextualizamos la cooperación a través del surgimiento y desarrollo de las FARC, así como el desarrollo de las relaciones entre los Estados Unidos y Colombia. Identificamos que después del 11 de septiembre, el conflicto armado se encuentra articulado a la Guerra Global de los Estados Unidos contra el terrorismo y la lucha contra las drogas, pasando por una progresiva internacionalización y militarización. Comprendemos que eses hechos, los cuales aparecen en los cambios del contenido del Plan Colombia 1, nos permiten decir que existe un overlay de los intereses de EE.UU. en la región. En las conclusiones, dibujamos unas perspectivas para las negociaciones de paz entre el gobierno y las FARC y para el conflicto en sí, el cual enfrenta un proceso de nacionalización hoy en día.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/71677
Arquivos Descrição Formato
000879122.pdf (1.429Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.