Repositório Digital

A- A A+

O desenvolvimento da relação do casal durante a transição para a parentalidade no contexto da reprodução assistida : um estudo longitudinal da gestação ao primeiro ano de vida do bebê

.

O desenvolvimento da relação do casal durante a transição para a parentalidade no contexto da reprodução assistida : um estudo longitudinal da gestação ao primeiro ano de vida do bebê

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O desenvolvimento da relação do casal durante a transição para a parentalidade no contexto da reprodução assistida : um estudo longitudinal da gestação ao primeiro ano de vida do bebê
Autor Silva, Isabela Machado da
Orientador Lopes, Rita de Cassia Sobreira
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Parentalidade
Relações conjugais
Reprodução assistida
[en] Coparenting
[en] Marital relations
[en] Reproductive technologies
[en] Transition to parenthood
Resumo Este trabalho investigou o desenvolvimento da relação coparental e conjugal durante o processo de transição para a parentalidade, no contexto da reprodução assistida. Realizou-se um estudo de caso coletivo longitudinal. Três casais responderam a entrevistas individuais semiestruturadas em três momentos: (a) a gestação (b) após o terceiro mês de vida do bebê e (c) após o primeiro ano do bebê. Os dados foram submetidos a uma análise narrativa, que enfocou tanto as particularidades de cada casal, como suas semelhanças. Sugere-se a existência de um processo de diferenciação crescente da relação do casal, que passa a englobar coparentalidade e conjugalidade. Propõe-se que, no contexto da reprodução assistida, considere-se o período do tratamento como marco inicial da relação coparental. Destaca-se a necessidade de considerar a história do casal, sua experiência da infertilidade e do tratamento, suas relações com a família de origem e sua configuração familiar na compreensão desse processo.
Abstract This study investigated the development of the marital and the coparental relationships during the transition to parenthood, in couples who conceived trough assisted reproduction techniques. A collective longitudinal case study was carried out. Three couples answered individual semi-structured interviews during three moments: (a) pregnancy, (b) after baby’s third month, and (c) after baby’s first year. The data were submitted to a narrative analysis, which focused both the particularities of each couple and the similarities between them. It has been identified a process in which couples’ relationships became more differentiated and divided into marital and coparental relationships. It is proposed that in couples who conceive through assisted reproduction, the treatment should be considered as a milestone of coparenthood beginning. It is also highlighted the need to consider the couple’s history, their infertility and treatment experience, the relationships with their families of origin, and their family form to understand this relationship development process.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/71825
Arquivos Descrição Formato
000881667.pdf (761.1Kb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.