Repositório Digital

A- A A+

Efeitos da atividade física na densidade mineral óssea e na remodelação do tecido ósseo

.

Efeitos da atividade física na densidade mineral óssea e na remodelação do tecido ósseo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeitos da atividade física na densidade mineral óssea e na remodelação do tecido ósseo
Outro título Efectos de la actividad física en la densidad mineral ósea y em la remodelacion del tejido óseo
Outro título Effects of the physical activity on the bone mineral density and bone remodelation
Autor Cadore, Eduardo Lusa
Brentano, Michel Arias
Kruel, Luiz Fernando Martins
Resumo Este artigo revisa os efeitos de diferentes modalidades esportivas e do treinamento de força na remodelação óssea e discutir as possíveis relações da densidade mineral óssea (DMO) com a força muscular e a composição corporal. Numerosos estudos indicam que a atividade física de alto impacto, ou que exija alta produção de força, pode ter um efeito benéfico na DMO, devido à deformação desse tecido, ocorrida durante a atividade. Alguns autores têm avaliado os efeitos do treinamento físico em alguns marcadores bioquímicos da remodelação óssea, já que a variação das concentrações desses marcadores pode indicar um estado de formação ou reabsorção óssea. Entretanto, a inconsistência dos resultados encontrados sugere que a análise dos efeitos da atividade física na remodelação óssea, através desses marcadores, deve ser mais investigada. Existem muitas discrepâncias a respeito da relação entre a DMO com a força muscular e a composição corporal, principalmente na determinação de qual desses fatores está mais associado com a DMO. A determinação de qual o tipo de atividade física seja ideal para aumentar o pico de massa óssea na adolescência, ou mesmo mantê-la após a idade adulta, é muito importante para a prevenção e o possível tratamento da osteoporose.
Resumen Este artículo busca revisar los efectos de modalidades deportivas diferentes y del entrenamiento de fuerza en la remodelación del hueso y discutir las posibles relaciones entre la densidad mineral del hueso (DMO) con la fuerza muscular y la composición corporal. Los numerosos estudios indican que la actividad física de alto impacto o que exige producción alta de fuerza, pueden tener un efecto beneficioso en la DMO, debido a la deformación que ese tejido, pasa durante la actividad física. Algunos autores han estado evaluando los efectos de la educación física en algunos marcadores bioquímicos de la remodelación del hueso, desde la variación de las concentraciones de esos marcadores que puedan indicar un estado de la formación o reabsorción del hueso. Sin embargo, la inconsistencia de los resultados encontrados, sugiere que el análisis de los efectos de la actividad física en el remodelación del hueso, a través de esos marcadores, debe investigarse más. Muchas diferencias existen con respecto a la relación entre la DMO con la fuerza muscular y la composición corporal, principalmente en la determinación de cual de esos factores está más asociada con la DMO. La determinación de que tipo de actividad física es ideal para aumentar el pico de masa del hueso en la adolescencia, o incluso mantenerla después de la edad adulta, es muy importante para la prevención y el posible tratamiento de la osteoporosis.
Abstract The purpose of this article is to make a review on different sportive modalities and the power training on the bone remodeling, and to discuss the possible relationship of the bone mineral density (BMD) to the muscular power and body composition. Several studies indicate that the high impact physical activity or physical activities demanding a high power production may have a benefic effect on the BMD due to the deformation that occurs in such tissue during the activity. Some authors have been assessing the effects of the physical training on some biochemical markers of the bone remodeling, since the variation on the concentrations of these markers might indicate a bone turnover or reabsorption state. Nevertheless, the inconsistency of the results found suggests that the analysis of the effects of the physical activity on the bone remodeling through these markers must be further investigated. There are many discrepancies as to the relationship of the BMD to the muscular power and body composition, mainly to determine what factors are most associated to the BMD. The determination of what type of physical activity is the ideal to increase the bone mass peak during the adolescence or even aiming to keep it later in the adult years is quite important in order to prevent and possibly treat the osteoporosis.
Contido em Revista brasileira de medicina do esporte. Vol. 11, n. 6 (nov./dez. 2005), p. 373-379
Assunto Bioquímica
Composição corporal
Exercício físico
Fisiologia do exercício
Força muscular
[en] Biochemical markers
[en] Body composition
[en] Bone health
[en] Muscular strength
[en] Physical exercise
[es] Composición corpórea
[es] Ejercicio físico
[es] Fuerzas musculares
[es] Marcadores bioquímicos
[es] Salud osea
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/71966
Arquivos Descrição Formato
000683534.pdf (55.92Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir
000683534-02.pdf (54.57Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.