Repositório Digital

A- A A+

Educação de jovens e adultos : especificações desta modalidade de ensino

.

Educação de jovens e adultos : especificações desta modalidade de ensino

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Educação de jovens e adultos : especificações desta modalidade de ensino
Autor Mattes, Ana Cristina
Orientador Genro, Maria Elly Herz
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Ensino a Distância: Licenciatura.
Assunto Alfabetização
Educação de jovens e adultos
Prática pedagógica
[en] Literacy
[en] Pedagogical practice
[en] Young adults and adults education
Resumo Há décadas, nosso país vem tentando alternativas para alfabetizar aqueles que não tiveram acesso, ou que apesar do acesso, não puderam dar continuidade aos estudos na idade própria. No entanto, muitos adultos, ao retornarem à escola, não se sentem acolhidos e envolvidos no processo de ensino aprendizagem, e mais uma vez, acabam abandonando os bancos escolares. E porque isso acontece? Será que a escola atual está em sintonia com os alunos que dela servem? Quem é o aluno freqüentador das classes de educação de jovens e adultos? Como deve ser o perfil do educador que atua em classes de educação de jovens e adultos? Qual a maneira de acolher, motivar e envolver esses alunos de forma que este não seja mais um retorno à escola seguido de um abandono que talvez possa significar um afastamento definitivo? Como romper com a representação de escola tradicional que trazem consigo? O presente trabalho, busca responder estas entre outras questões e a metodologia utilizada é uma combinação de pesquisa bibliográfica com fins de reflexão e fundamentação teórica e análise da experiência vivenciada através do estágio curricular obrigatório, realizado no período de 12 de abril a 2 de julho de 2010, em uma classe de alfabetização de adultos, do Centro Municipal de Educação Ayrton Senna, localizado no município de Sapiranga. A pesquisa bibliográfica, além de apresentar alguns aspectos históricos que marcaram a educação brasileira, demonstrando que a preocupação política com o segmento social analfabeto vem de longa data, traz alguns aspectos legais, através dos quais podemos perceber que na medida em que o quadro social, político e econômico se desenhava, a educação começava a se impor como condição fundamental para o desenvolvimento do País, originando disposições legais que estabeleceram critérios e normas expressando e representando os interesses dos diferentes movimentos sociais existentes no país. A pesquisa bibliográfica também consiste no embasamento teórico de alguns autores que desenvolveram pesquisas que perpassam a temática em estudo como, Paulo Freire, Emília Ferreiro e Álvaro Vieira Pinto, além de apresentar as definições de alfabetização e letramento seguidas de uma reflexão sobre a alfabetização e o letramento nas classes de educação de jovens e adultos. Devido a heterogeneidade presente nas classes de educação de jovens e adultos, são tratadas algumas especificidades desta modalidade de ensino como, a definição da modalidade, a identidade dos alunos, currículos e práticas pedagógicas e saberes necessários ao educador das classes de educação de jovens e adultos. Considerando que o período de estágio oportunizou uma rica experiência, que gerou muitas aprendizagens e transformações, o presente trabalho também traz uma reflexão tendo como base as práticas realizadas durante o período de estágio. Desta forma, espero que o presente trabalho possa contribuir para um repensar sobre a modalidade de educação de jovens e adultos, tendo em vista os altos índices de analfabetismo do país, apresentados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2009, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), onde a taxa de analfabetismo do Brasil entre pessoas de 15 anos ou mais de idade é de 14,1 milhões de analfabetos, índice esse que acredito ser possível modificar, através de políticas específicas e da tomada de medidas constantes no sistema de ensino como um todo.
Abstract For decades, our country has been trying alternatives to teach how to read and write those who had no access, or, despite the access, were unable to continue their studies at the appropriate age. However, many adults, when they return to school, do not feel welcome and involved in the teaching process, and, once again, end up dropping out of school.And why does this happen? Is the school in line with the students who attend it? Who is the student that attends young adults and adults classes? How should the profile of the educator who works with young adults and adults classes be? What is the best way to accommodate, motivate and involve these students so that this is no longer a return to school followed by a dereliction that might mean a definite drop out? How to break with the traditional school representation that the students bring with them? This paper aims to answer these and other issues, and the methodology used is a combination of bibliographical research for purposes of reflection and theoretical analysis of the lived experience through the mandatory student teaching, conducted from April 12 to July 2, 2010, in an adult literacy class, at the Centro Municipal de Educação Ayrton Senna, located in Sapiranga. The bibliographical research, besides presenting some historical aspects that marked the Brazilian education, demonstrating that political concern for the social segment illiteracy has long-standing, also brings some legal aspects, through which we can notice that insofar as the social, political and economic panorama was been delineated, education was starting to impose itself as a precondition for the development of the country, creating legal provisions which established criteria and standards expressing and representing the interests of different social movements in the country. The bibliographical research also is the theoretical basis of some authors who have developed researches that underlie the subject under study, such as Paulo Freire, Emilia Ferreiro and Alvaro Vieira Pinto, besides presenting the definitions of literacy followed by a reflection on literacy classes for young adults and adults. Because of the heterogeneity in education classes for young adults and adults, some characteristics of this mode of education are treated, such as the definition of the modality, the identity of the students, curricula and teaching practices and the knowledge needed for the young adults and adults classes educator. Considering that the training period offered a rich experience that generated a lot of learning and transformation, this work also presents a reflection based on the practices carried out during the mandatory student teaching period. Thus, I hope that this work can contribute to a rethinking about the modality of young adults and adults education, considering the high illiteracy rates in this country, presented by the Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) of 2009, released by the Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), which shows that the illiteracy rate in Brazil among people aged 15 or older is 14.1 million illiterate, content that I believe is possible to change, through specific policies and decision measures contained in the education system as a whole.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/71984
Arquivos Descrição Formato
000880610.pdf (290.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.