Repositório Digital

A- A A+

Qualidade do processo de assitência pré-natal na rede pública de saúde do município de Sapiranga/RS

.

Qualidade do processo de assitência pré-natal na rede pública de saúde do município de Sapiranga/RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Qualidade do processo de assitência pré-natal na rede pública de saúde do município de Sapiranga/RS
Autor Andreis, Karim Lilian Haag
Orientador Bordin, Ronaldo
Co-orientador Stopiglia, Cheila Denise Ottonelli
Data 2012
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Especialização em Gestão em Saúde UAB.
Assunto Assistência pré-natal
Saúde pública
Resumo Este estudo objetivou verificar a qualidade do atendimento pré-natal ofertado pelo serviço público no município de Sapiranga (RS), segundo os critérios preconizados pelo Programa de Humanização do Pré-natal e Nascimento (PHPN) do Ministério da Saúde. Os dados foram coletados junto às gestantes, nas sete unidades de saúde em que realizaram atendimento pré-natal através de entrevista, análise dos registros no cartão da gestante e dos dados disponibilizados pela Secretaria Municipal de Saúde, totalizando amostra de 92 casos. Foi empregado o índice de Kessner para identificar a adequação das consultas ao preconizado. Com relação à qualidade, foram comparados os procedimentos realizados com os preconizados pelo Programa de Humanização no Parto e/ou Manual Técnico de Assistência Pré-natal do Ministério da Saúde, assim como a percepção da usuária quanto ao tempo na sala de espera, disponibilidade de agenda da unidade sanitária, localização e expectativa quanto ao atendimento médico e recepção. Receberam percentuais elevados de satisfação a expectativa quanto ao atendimento na recepção da unidade de saúde (98,9%) e do atendimento médico (94,5%) e de insatisfação os de tempo de espera antes da consulta (62%) e localização da unidade sanitária (76%). Quanto a assistência pré-natal, o inicio da assistência foi considerada inadequada para 2,1% das gestantes e o numero de consultas para 44,5%; 46,7% cumpriram os parâmetros quanto a solicitação de exames complementares e em 56,5% houve registro completo dos procedimentos clínico-obstétricos realizados. Em síntese, verificou-se a necessidade de qualificação e engajamento da equipe multiprofissional para que todos os critérios preconizados pelo PHPN sejam cumpridos, ficando a cargo dos gestores a elaboração de estratégias com a finalidade de cumprir as orientações do Ministério da Saúde.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/72181
Arquivos Descrição Formato
000882782.pdf (445.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.