Repositório Digital

A- A A+

O pecuarista familiar na campanha rio-grandense (Santana do Livramento / RS)

.

O pecuarista familiar na campanha rio-grandense (Santana do Livramento / RS)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O pecuarista familiar na campanha rio-grandense (Santana do Livramento / RS)
Autor Fernandes, Valéria Dorneles
Orientador Miguel, Lovois de Andrade
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural.
Assunto Pecuária familiar
Santana do Livramento (RS)
Sistemas agrários
[en] Agrarian systems
[en] Campanha region
[en] Family rancher
[en] Nineteenth century
[en] Rio de la plata region
Resumo A Campanha, no Rio Grande do Sul, tem como principais características a predominância de produção pastoril e grande concentração fundiária. Em 1998 o IBGE identificou um grupo numeroso de pequenos produtores que se dedicam à bovinocultura de corte e com características de agricultores familiares, os quais foram identificados como pecuaristas familiares. A literatura que aborda esta categoria social considera que este grupo tem, na sua origem, diferentes trajetórias e que estes processos se desenvolveram no período inicial do século XX, ou seja, o pecuarista familiar é originário do século XX. No entanto as pesquisas históricas recentes mostram que pequenos criadores de gado estavam presentes na Campanha desde, pelo menos, o início do século XIX. O presente trabalho busca avaliar a natureza da relação histórica entre os pequenos criadores de gado do século XIX e os pecuaristas familiares da região da Campanha hoje. O estudo focaliza principalmente o município de Santana do Livramento, visto que além de ter uma tradição na produção pecuária extensiva também se mostra um município com uma significante presença de pecuaristas familiares na atualidade. O estudo utiliza o conceito de sistemas agrários e se baseia principalmente em dados extraídos de entrevistas com os pecuaristas familiares do município e fontes documentais primárias: censo, processos crimes e cíveis e inventários post-mortem. Esta pesquisa permite identificar como principais resultados a existência de estabelecimentos agrícolas que desenvolviam a pecuária em uma complexidade de tipos, que variavam quanto à dimensão do estabelecimento, modo de acesso à terra e o estatuto social da mão de obra. Ressalta-se neste trabalho a identificação de um grupo de criadores existentes no século XIX que possuíam pequenos rebanhos de gado e utilizavam principalmente a mão de obra familiar, sendo que muitos deles não possuíam a propriedade da terra. Este grupo demonstra a persistência dos pecuaristas familiares como uma categoria social na Campanha desde o período do século XIX.
Abstract The principal characteristics of the Campanha region of Rio Grande do Sul are the predominance of livestock production and concentrated landholdings. In 1998, the IBGE (Brazilian Geography and Statistics Institute) identified a large group of small producers dedicated to raising beef cattle, with the characteristics of family farmers, who have been identified as family ranchers. The literature on this social category affirms that this group emerged from different trajectories and that these processes began in the early twentieth century. In other words, the family rancher is a product of the twentieth century. However, recent historical research shows that small-scale cattle ranchers were present in the Campanha since at least the beginning of the nineteenth century. This master’s thesis attempts to evaluate the nature of historical relations between small ranchers of the nineteenth century and the family ranchers of the Campanha region today. The study focuses principally on the municipality of Santana do Livramento, which in addition to having a tradition of land extensive livestock production also has a significant number of family ranchers today. The study uses the concept of agrarian systems and is based principally on data extracted from interviews with family ranchers in the municipality and from primary documentary sources: a census, criminal and civil court records, and probate records. This research allows identification of several types of livestock raising establishments, which varied in size, in forms of access to land and in the social and legal status of their workers. This work highlights the existence of a category of ranchers in the nineteenth century that had small herds of cattle and used primarily family labor, many of whom were not landowners. This group demonstrates the persistence of family ranchers as a social category in the Campanha since the nineteenth century.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/72249
Arquivos Descrição Formato
000883119.pdf (10.22Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.