Repositório Digital

A- A A+

Agrobiodiversidade e agroindústria familiar rural : espaços de diálogo sobre os produtos da agricultura familiar no Litoral Norte do Rio Grande do Sul

.

Agrobiodiversidade e agroindústria familiar rural : espaços de diálogo sobre os produtos da agricultura familiar no Litoral Norte do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Agrobiodiversidade e agroindústria familiar rural : espaços de diálogo sobre os produtos da agricultura familiar no Litoral Norte do Rio Grande do Sul
Autor Luz, Lidiane Fernandes da
Orientador Kubo, Rumi Regina
Co-orientador Marques, Flavia Charao
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural.
Assunto Agricultura ecológica
Agroecologia
Agroindústria familiar
Comercialização
Produção agrícola
Rio Grande do Sul, Litoral norte
[en] Agrobiodiversity
[en] Community of practices
[en] Family farming
[en] Rural family agroindustry
[en] Spaces of dialogue
Resumo O Litoral Norte do Rio Grande do Sul caracteriza-se por ser uma região diversificada ecológica e culturalmente, relacionada à formação Mata Atlântica, sobreposta à presença de diferentes etnias e grupos sociais com seus saberes e práticas. Diversas organizações estão atuando nessa região no que se refere, principalmente, a encontrar alternativas de renda que possam ser compatíveis com as normas estabelecidas para a conservação da Mata Atlântica e a viabilização das práticas dos agricultores. Essas organizações (associações, cooperativas, organizações não-governamentais e governamentais) estabeleceram um espaço de diálogo acerca dos produtos da agricultura familiar, que neste trabalho foram denominados de produtos da agrobiodiversidade. Sendo assim, este trabalho tem como objetivo geral analisar como diferentes atores sociais atuantes no Litoral Norte estão criando espaços de diálogo para viabilizar a produção de alimentos provenientes da agrobiodiversidade. Este objetivo geral contempla as prioridades desta pesquisa, que são: apontar as organizações que estão tratando desse tema, as relações que estabelecem entre si, o processo de diálogo que estão criando e o que está sendo debatido neste contexto. Os espaços de diálogo criados por estas organizações atuando em rede foram discutidos através da abordagem das comunidades de práticas, por caracterizarem-se enquanto ambientes de aprendizagem coletiva e construção de conhecimento. As complexas relações estabelecidas entre as organizações que atuam no espaço de diálogo sobre agrobiodiversidade apontam as divergências entre os envolvidos com esses produtos, valorizando seus aspectos culturais ou somente àqueles relacionados às normas sanitárias. No entanto, algumas semelhanças entre suas trajetórias, como uma maior proximidade com a agricultura familiar, podem ser um fator de coerência para avançarem enquanto grupo e construírem conjuntamente propostas em prol da agricultura familiar. Os agricultores se beneficiam desses encontros, principalmente no que se refere ao fomento à sua produção, que respaldam algumas de suas atividades, conferindo maior autonomia a essas pessoas e a reafirmação da importância do trabalho que desenvolvem. As formas de construir conhecimento coletivamente baseiam-se nos contatos sucessivos que possam propiciar uma interface entre os conhecimentos, técnico e local, a fim de atender as prioridades dos envolvidos. No entanto, constata-se que esse processo ocorre a longo prazo, o que não impede os agricultores de seguirem com suas práticas. Além disso, o fato de adequarem-se a legislação para a produção e comercialização de seus produtos apresenta algumas contradições, se por um lado pode legitimar as atividades dos agricultores familiares, por outro pode inibir algumas possibilidades criativas, restringindo-as à norma estabelecida.
Abstract The North Coast of Rio Grande do Sul State is characterized as a diversified ecological and cultural region, related to the formation of the Atlantic Forest, superimposed on the presence of different ethnicities and social groups with their various knowledges and practices. Diverse organizations are attending to their region mainly in regards to finding alternative income compatible with the standards of conservation of the Atlantic Forest and viability of the practices of farmers. These organizations (associations, cooperatives, organizations non-governmental and governmental organizations) have established a dialogue regarding the products of family farms, which in this work is labled products of agrobiodiversity. Thus, the general objective of this work is to analize how different social actors operating in the North Coast are creating dialogue to enable the viability of food production from the agrobiodiversity. This general objective contemplates the priorities of the research, that are: to highlight the organizations that are operating with in this theme, the relationships they establish between themselves, the process of dialogue that they are creating, and what is being discussed in this context. The spaces of dialogue created for these organizations operating in their network discusses the community practice, characterized as an environment of collective learning and knowledge building. The complex relationships established between the organizations that operate in this dialogue regarding agrobiodiversity highlight the divergence between those involved with these products, enhancing their cultural aspects or at least those related to health standards. However, some similarities between their trajectories, such as a greater proximity with family farming, may be a factor of coherence to advance this group and construct together proposals in favor of family farming. The farmers benefit from these meetings, particularly with regards to the increase in their production, that support some of their activities, giving more autonomy to these people and the re-affirmation of their work. The ways to collectively construct knowledge are based on the successive contacts that could provide an interface between knowledge, technical and local, to meet the priorities of those involved. However, though it appears that this process occurs in the long term, it does not impede the farmers to continue their practices. Moreover, the fact of conforming to the rules of production and marketing of their products does present some contradictions, on the one hand it may legitimize the activities of the farmers, on the other, it could inhibit some creative possibilities, restricting them to the established norm.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/72251
Arquivos Descrição Formato
000883127.pdf (2.734Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.