Digital Repository

A- A A+

Conhecimentos, produção de novidades e ações institucionais : cadeias curtas das agroindústrias familiares

DSpace/Manakin Repository

Conhecimentos, produção de novidades e ações institucionais : cadeias curtas das agroindústrias familiares

Show full item record

Statistics

Title Conhecimentos, produção de novidades e ações institucionais : cadeias curtas das agroindústrias familiares
Author Gazolla, Marcio
Advisor Schneider, Sergio
Date 2012
Level Doctorate
Institution Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural.
Subject Agricultura familiar
Agroindústria familiar
Comercialização
Cooperação agrícola
Produção agrícola
[en] Family agro-industry
[en] Governmental actions
[en] Institutions
[en] Knowledge
[en] Marketing channels
[en] Novelties
Abstract in Portuguese O objetivo geral deste estudo foi investigar como os agricultores familiares constroem agroindústrias que conseguem produzir novidades, acessando mercados para os seus produtos e desenvolvendo interações com outros atores sociais, instituições e ações governamentais no contexto em que estão imersos. De maneira mais específica, as perguntas que guiaram a investigação foram: (a) Como surgem as agroindústrias em regiões de agricultura familiar já integrada aos mercados de grãos e commodities agrícolas? (b) Como os agricultores produzem novidades a partir das suas agroindústrias e constroem socialmente seus canais de comercialização e mercados? (c) Quais os papéis das ações governamentais e instituições reguladoras dos alimentos junto às agroindústrias familiares? Para atingir este objetivo e responder a estas questões, foram utilizados dois enfoques teóricos: a Perspectiva Orientada aos Atores e a abordagem Multinível e Coevolucionária, associada à noção de produção de novidades. A investigação foi baseada em metodologia quali-quantitativa, com o uso de dados primários e secundários. Os principais instrumentos de coleta de informações qualitativas e dados primários foram 23 entrevistas semiestruturadas, observação participante e diário de campo. Como fonte de informações secundárias e dados quantitativos figuram os do IBGE, FEE e de instituições e entidades sociais que fizeram parte do estudo. A pesquisa foi desenvolvida na Região do Médio Alto Uruguai, porção ao Norte do território do Rio Grande do Sul (RS), onde foram investigadas sete experiências de agroindústrias familiares. Os principais resultados da investigação se dirigem a quatro direções conclusivas. Primeiro, as agroindústrias familiares produzem novidades em ternos de novos produtos/processos de fabricação de alimentos, tecnologias, canais de comercialização e organizações sociais coletivas como a RECOSOL (Rede de Comercialização Solidária das Agroindústrias Familiares). Segundo, os principais canais de comercialização construídos são as vendas diretas agricultor-consumidor, vendas em eventos, pontos formais de comércio, cadeias longas, institucionais e os circuitos coletivos e em redes. Terceiro, a principal novidade descoberta no estudo é organizacional, sendo constituída pela RECOSOL, suas cooperativas e associações membros. Estas novidades produzidas pelas agroindústrias geram tanto transições no regime sociotécnico alimentar, como incrementos, desempenhando papéis duplos. Como quarta evidência da pesquisa, conclui-se que as ações institucionais são dúbias em relação ao apoio prestado às agroindústrias. Há partes do Estado que incentivam as experiências como o Programa Territórios Rurais e da Cidadania, o PRONAF (Agroindústria e Custeio e Comercialização para as Agroindústrias) e o Programa de Agroindústria Familiar (PAF/RS). Por outro ângulo, há instituições do mesmo Estado que elaboram regras e normas restritivas ao desenvolvimento e formalização das agroindústrias, inclusive agindo via aplicação de sanções às experiências.
Abstract The overall objective of the study was to investigate how farmers can build agro-industries that produce novelties, accessing markets for their products and developing interactions with other social actors, institutions and government actions in the context in which they are immersed. More specifically, the questions that guided the research were: (a) How come the agro-industries in family farming regions of already integrated markets for grains and agricultural commodities? (b) As farmers produce novelties from their agro-industries and socially construct their marketing channels and markets? (c) What are the roles of government actions and institutions governing food on family agro-industries? To achieve this goal and to answer these questions two theoretical approaches were used, the Perspective Oriented Actors and Multilevel and Co-Evolutionary approach, associated with the notion of novelties production. The research was based on qualitative and quantitative methodology, using primary and secondary data. The main tools for collecting primary data and qualitative information were 23 semistructured interviews, participant observation and field diary. As secondary source of information were included quantitative data from the IBGE, FEE and social organizations and institutions that participated in the study. The research was conducted in the Upper East Region Uruguay portion of the territory north of the Rio Grande do Sul (RS), where seven experiences of family agro-industrieswere investigated . The main research results are addressed in four directions conclusive. First, the family agro-industries produce novelties in suits of new products/processes food manufacturing, technology, marketing channels and social organizations as collective RECOSOL (Net Solidary Trading of Families Agro-Industries). Second, the main sales channels are builtdirectly by sales farmer – consumer, sales events, points of formal trade, long chains, institutional and collective circuits and networks. Third, the main novelty finding in this study is organizational, being constituted by RECOSOL, cooperatives and their members.These novelties produced by agroindustries generate both transitions in sociotechnical regime food increments as having dual roles. As a fourth research evidence, it is concluded that institutional actions are dubious on support provided agro-industries. There are parts of the State that encourage experiences as the Program of Rural Territories and Citizenship, PRONAF (National Program for Agricultural Family Increasing) (Agroindustry and Costing and Marketing for Agro- Industries) and Agro-Industries Program (PAF/RS). From another angle, there are institutions that produce the same state rules and regulations that are restrictive to the development and formal of agro-industries, including acting via sanctions experiences.
Type Thesis
URI http://hdl.handle.net/10183/72252
Files Description Format View
000883132.pdf (7.521Mb) Texto completo Adobe PDF View/Open

This item is licensed under a Creative Commons License

This item appears in the following Collection(s)


Show full item record

Browse



  • The author is the owner of the copyrights of the documents available in this repository and is prohibited under the law, the marketing of any kind without prior authorization.
    Graphic design by Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.