Repositório Digital

A- A A+

Variantes gênicas na via de sinalização das proteínas P53 e P73 e sua relação com perdas gestacionais recorrentes

.

Variantes gênicas na via de sinalização das proteínas P53 e P73 e sua relação com perdas gestacionais recorrentes

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Variantes gênicas na via de sinalização das proteínas P53 e P73 e sua relação com perdas gestacionais recorrentes
Autor Fraga, Lucas Rosa
Orientador Faccini, Lavinia Schuler
Co-orientador Sanseverino, Maria Teresa Vieira
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular.
Assunto Leucemia
Perda recidivante do feto
Polimorfismo
Resumo As Perdas Gestacionais Recorrentes (PGR) são definidas como duas ou mais perdas gestacionais consecutivas antes das 24 semanas de gestação. Essa condição, de etiologia complexa, ocorre em cerca de 5% de todos os casais que tentam ter filhos, podendo ser considerada uma condição reprodutiva que merece ser alvo de investigação, principalmente pelo fato de que, em aproximadamente 50% dos casos, sua etiologia permanece desconhecida. A família de proteínas p53 é composta por fatores de transcrição cujos membros, p53, p63 e p73 compartilham uma estrutura geral e funções primárias no controle do ciclo celular, sendo capazes de induzir parada do ciclo celular e morte celular em respostas a danos no DNA. Na reprodução, atuam: p53, na regulação de diversos genes envolvidos na apoptose e angiogênese, mecanismos fundamentais para uma adequada gestação, além de regular o gene LIF, cujo produto prepara o útero para a implantação do blastocisto; p63, como a maior reguladora do processo que controla a qualidade e sobrevivência da linhagem germinativa feminina através da eliminação por apoptose; e p73, na manutenção da qualidade dos oócitos através do controle do fuso mitótico. Essas proteínas são reguladas, principalmente, por proteínas envolvidas no processo de ubiquitinação, sendo elas: Mdm2, principal reguladora da rota, reduzindo os níveis de p53, p63 e p73; Mdm4, homóloga a Mdm2, atuando da mesma forma sobre a família; e Usp7, que atua apenas sobre Mdm2, Mdm4 e p53, deubiquitinando-as e, assim, estabilizando essa rota. Nesse trabalho foi investigado o efeito das variantes polimórficas nos genes da família p53 e seus principais reguladores, sendo essas c.215G>C - Pro72Arg de TP53 (rs1042522), c.325-4742T>G de TP63 (rs17506395), 4c.-30G>A e 14c.-20C>T de TP73 (rs2273953, rs1801173), c.14+309T>G de MDM2 (rs2279744), c.753+572C>T de MDM4 (rs1563828), c.2719-234G>A de USP7 (rs1529916) e c.1414T>G de LIF (rs929271), como fator de risco para perdas gestacionais recorrentes. Foram avaliadas 153 mulheres com perdas gestacionais recorrentes e 143 mulheres com pelo menos dois filhos vivos e sem histórico de perdas gestacionais ou infertilidade. A distribuição das freqüências alélicas e genotípicas não se mostrou diferente entre os dois grupos, entretanto, análises de interação entre os genótipos de risco de TP53 (Arg/Arg) e MDM2 (TT) e, TP63 (TT) e MDM2 (TT) foram associadas ao aumento do risco para PGR (OR = 2,58; 95% IC: 1,31 – 5,07; p = 0,006; e OR = 2,13; IC: 1,18 – 3,82; p = 0,011, respectivamente). Com base nestas observações e em dados de literatura, sugere-se que a presença concomitante de genótipos Arg/Arg de TP53 e TT de MDM2 levam a um aumento dos níveis de p53, o que propicia indução da apoptose mais eficiente podendo estar correlacionada a uma maior suscetibilidade a PGR. Em relação à interação de MDM2 e TP63, mesmo sem a compreensão do efeito deste polimorfismo sobre a função de p63, sabe-se que o genótipo MDM2 TT resulta em menores níveis da proteína. Como consequência, maiores níveis de p63 nos oócitos, ovário e útero seriam esperados, o que também levaria a maior chance de PGR. Os achados deste trabalho reforçam a hipótese do envolvimento da família p53 no controle da reprodução materna. Através dos mecanismos pró-apoptóticos e de controle de ciclo celular semelhantes, porém independentes, as atividades dessas proteínas na fisiologia da reprodução materna influenciam no desfecho gestacional, incluindo a fisiopatologia das PGR.
Abstract Recurrent pregnancy loss (RPL) is defined as two or more consecutives pregnancy losses before 24 weeks of gestation. This condition of complex etiology, occurs in about 5% of all couples trying to conceive and may be considered a reproductive disorder that deserves to be investigated, mainly due the fact that, in approximately 50% of cases, the etiology remains unknown. The p53 family proteins is a family of transcription factors whose members p53, p63 and p73 share a general structure and primary functions in cell cycle control, being able of induce cell cycle arrest and cell death in response to DNA damage. In reproduction, act: p53, in the regulation of several genes involved in apoptosis and angiogenesis, fundamental mechanisms for an appropriate pregnancy, also regulates LIF gene expression, whose product prepares the uterus for implantation of the blastocyst; p63, as the main regulator of process that control the quality and survival of female germ line through elimination by apoptosis; and p73, in maintaining the quality of the oocytes by controlling the mitotic spindle. These proteins are regulated mainly by proteins involved in the ubiquitination process, namely: Mdm2, main regulator of the route, reducing p53, p63 and p73 levels; Mdm4, homologous to Mdm2, acting the similarly on family; and Usp7, which acts only on Mdm2, Mdm4 and p53, deubiquitinating them and thus stabilizing this route. In this study was investigated the effect of polymorphic variants in genes of the p53 family and its main regulators, these being c.215G>C - Pro72Arg of TP53 (rs1042522), c.325-4742T>G of TP63 (rs17506395), 4c.-30G>A e 14c.-20C>T of TP73 (rs2273953, rs1801173), c.14+309T>G of MDM2 (rs2279744), c.753+572C>T of MDM4 (rs1563828), c.2719-234G>A of USP7 (rs1529916) and c.1414T>G of LIF (rs929271), as risk factor to recurrent pregnancy loss. Were evaluated 153 women with recurrent pregnancy loss and 143 women with at least two live births and no history of pregnancy loss or infertility. The distribution of allelic and genotypic frequencies did not differ between the two groups, however, analysis of the interaction between the risk genotypes of TP53 (Arg/Arg) and MDM2 (TT), and TP63 (TT) and MDM2 (TT) were associated to increased risk for PGR (OR = 2.58, 95% CI: 1.31 - 5.07, p = 0.006; and OR = 2.13; OR = 2.13; IC: 1.18 - 3.82; p = 0.011, respectively). Based on these observations and on literature data, suggests that the simultaneous presence of genotypes Arg/Arg of TP53 and TT of MDM2 leads to an increase in p53 levels, which provides more effective induction of apoptosis and can be correlated with an increased susceptibility to RPL. Regarding the interaction of MDM2 and TP63, even without understanding the effect of this polymorphism on the function of p63, it is known that MDM2 TT genotype results in lower levels of the protein. As a consequence, higher levels of p63 in oocytes, ovary and uterus would be expected, which would also lead to a increased risk of RPL. The hypothesis of this study is that the mechanism which p53 and p63 is acting on women with recurrent pregnancy is through an post-implantation event. The findings of this study support the hypothesis of the involvement of p53 family on maternal reproduction control. Through the pro-apoptotic mechanisms and cell cycle control similar nevertheless independents, activities of these proteins in the maternal reproduction physiology influence on the pregnancy outcome, including the pathophysiology of RPL.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/72377
Arquivos Descrição Formato
000877222.pdf (1.025Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.