Repositório Digital

A- A A+

Análise da proporção sexual e do desenvolvimento gonadal da tartaruga-verde, Chelonia mydas (Linnaeus, 1758), no litoral norte e médio do Rio Grande do Sul

.

Análise da proporção sexual e do desenvolvimento gonadal da tartaruga-verde, Chelonia mydas (Linnaeus, 1758), no litoral norte e médio do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise da proporção sexual e do desenvolvimento gonadal da tartaruga-verde, Chelonia mydas (Linnaeus, 1758), no litoral norte e médio do Rio Grande do Sul
Autor Kondak, Halina Campos
Orientador Martins, Márcio Borges
Co-orientador Trigo, Cariane Campos
Data 2012
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Especialização em Diversidade e Conservação da Fauna.
Assunto Chelonia mydas
Reprodução
Tartaruga
Resumo No Rio Grande do Sul são encontradas cinco espécies de tartarugas marinhas, todas consideradas ameaçadas de extinção global e regionalmente. O litoral do Estado não apresenta áreas próprias para a desova de tartarugas marinhas, mas é utilizado regularmente por algumas espécies como área de alimentação em certa etapa de seu desenvolvimento. Estudos envolvendo biologia reprodutiva de tartarugas marinhas raramente são realizados com animais juvenis e em áreas de alimentação. Como resultado pouco se sabe a respeito do desenvolvimento gonadal e proporção sexual nestas populações. As tartarugas marinhas, tal como outros répteis, são dependentes da temperatura para a determinação do sexo. Como indivíduos jovens não possuem características externas que possam ser usadas para distinguir o sexo, a sua identificação só pode ser feita a partir de estudos histológicos. Este estudo visa identificar a proporção sexual da população de Chelonia mydas, do litoral norte e médio do RS e o estágio de desenvolvimento gonadal, através de análise histológica. Além da análise histológica, as gônadas foram analisadas visualmente quanto a suas características macro morfológicas, com objetivo de testar sua validade na identificação do sexo dos indivíduos. Foram coletadas 23 tartarugas-verdes no período de janeiro de 2011 a abril de 2012. Os indivíduos utilizados nas análises são oriundos do Centro de Reabilitação do CECLIMAR e dos monitoramentos de praia realizados pelo GEMARS. As tartarugas amostradas apresentaram comprimento curvilíneo de carapaça variando de 28.2 a 52.5 cm, com média de 36,8 cm. Com relação à proporção sexual foram identificados 13 fêmeas e 10 machos. As características macro morfológicas das gônadas não se mostraram eficientes na identificação dos sexos, inviabilizando vários dos critérios comumente utilizados. A gametogênese apresentou-se na fase de proliferação e crescimento, com presença inicial de ductos seminíferos em machos e ovócitos em diferentes estágios de desenvolvimento em fêmeas. Foi possível estabelecer três estágios de desenvolvimento dos ovócitos com base na estrutura do citoplasma, sendo o desenvolvimento gonadal considerado concomitante com o crescimento do animal. Os resultados devem ser analisados com cautela, pois o tamanho da amostra se apresenta insuficiente para a realização de algumas relações. Entretanto, os resultados são relevantes para futuros trabalhos de identificação de sexo e proporção sexual.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/72396
Arquivos Descrição Formato
000877324.pdf (1.728Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.