Repositório Digital

A- A A+

Práticas fitotécnicas de uma comunidade indígena Mbyá Guarani, Varzinha, Rio Grande do Sul : da roça ao artesanato

.

Práticas fitotécnicas de uma comunidade indígena Mbyá Guarani, Varzinha, Rio Grande do Sul : da roça ao artesanato

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Práticas fitotécnicas de uma comunidade indígena Mbyá Guarani, Varzinha, Rio Grande do Sul : da roça ao artesanato
Outro título Agricultural practices of a mbya guarani indigenous community cn Varzinha, Rio Grande do Sul: Agriculturists and craftsmen
Autor Ikuta, Agda Regina Yatsuda
Orientador Barros, Ingrid Bergman Inchausti de
Data 2002
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia.
Assunto Agricultura de subsistencia
Comunidade indígena
Ecologia : Agricultura
Ecologia humana
Indio : Rio Grande do Sul
Pratica cultural
Sistema de cultivo
Resumo Os Mbyá-Guarani são tidos como horticultores com grande conhecimento tradicional de flora e fauna. Estes se auto definem como habitantes de matas, e acreditam que os campos teriam sido deixados para os "brancos". Este trabalho teve como objetivo caracterizar a situação atual dos Mbyá no Rio Grande do Sul, enfocando a sua relação com a agricultura e a natureza. Procurou-se levantar as espécies vegetais mais importantes, seu uso e manejo, avaliando o papel destes na sua auto-suficiência. O trabalho foi realizado através de pesquisa exploratória, com observação participante e entrevistas informais. O estudo de caso foi realizado na terra indígena da Varzinha, área de Mata Atlântica no litoral norte do Estado, Brazil. Um aspecto verificado já nos primeiros contatos, foi a concepção singular de agricultura para os Mbyá. Para estes a agricultura não está relacionada simplesmente com a subsistência alimentar. Esta é a expressão da sua prc cultura e entremeada com esferas religiosas, sociais e politicas. Algumas plantas tradicionais como o avati (Zea mays) e o pindo (Syagrus romanzoffiana) são exemplos desta relação mitico-religiosa. Outras espécies, porém, são cultivadas ou coletadas para. consumo. Nas visitas realizadas nas comunidades Mbyá do Estado, foram relacionadas aproximadamente 40 espécies para fins de alimentação, artesanato e de uso medicinal. A área indigena da Varzinha é uma área devoluta do processo de colonização e caracteriza-se por ser extremamente acidentada com condições edafo-climáticas pouco apropriadas para agricultura. A mata é desprovida de espécies tradicionais, como também limitada para a caça e pesca. Os dados indicam que a agricultura de coivara e a atividade de extrativismo na reserva indigena da Varzinha não tem sido sustentável. Verificou-se que as principais fontes de recursos que permitem a subsistência dos Mbyá são provenientes do extrativismo da samambaia ornamental Rumohra adiantiformis, confecção e comercialização de artesanatos, e pela prestação de serviços em propriedades agricolas da região.
Abstract The Mbyá Guarani are a group of native South Americans considered to be both skilled in horticulture and having extensive traditional knowledge of the flora and fauna of their environment. They describe themselves as forest dwellers and believe that grasslands were left for the "whites. The objective of the work described in this thesis was to characterize the current situation of the Mbyá, focusing on their relationship with agriculture and nature, and to ascertain which plant species and cultivation techniques were most important for the self-sufficiency of this group. This exploratory research involved participatory observation and informal interviews, the case-study being performed in Varzinha, an area of land reserved for this indigenous people in the Atlantic rainforest on the coast of the southern Brazilian state of Rio Grande do Sul. One factor established during the first contacts was the Mbyás' singular concept of agriculture, which for them is not simply related to subsistence farming but is the expression of their religious, social and political culture. Some traditionally cultivated plants, such as `avati' (Zea mays) and (Syagrus romanzoffiana), are examples of this mythical-religious relationship, while other species are grown or gathered only for consumption. Approximately 40 species used for food, handicrafis and healing were recorded during visits to the Mbyá communities. The Varzinha is an area of land left from the colonization process and characterized by extremely rough terrain with edaphic-climatic conditions hardly suitable for agriculture and a dearth of the species traditionally hunted and fished by the Mbyá. The data revealed that slash and burn agriculture and activities based upon extraction in the Varzinha indigenous reservation are not sustainable, and that the main sources of income which guarantees the Mbyás' subsistence are extraction of the ornamental fern Rumohra adiantformis, manufacturing and selling of handicrafts and the provision of services on agricultural properties in the region.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/72614
Arquivos Descrição Formato
000351863.pdf (53.72Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.