Repositório Digital

A- A A+

Dinâmica estrutural do setor produtivo de ovos : uma análise a partir das empresas líderes brasileiras

.

Dinâmica estrutural do setor produtivo de ovos : uma análise a partir das empresas líderes brasileiras

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Dinâmica estrutural do setor produtivo de ovos : uma análise a partir das empresas líderes brasileiras
Autor Faria, Jessica Mota
Orientador Waquil, Paulo Dabdab
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios. Programa de Pós-Graduação em Agronegócios.
Assunto Agronegócio
Avicultura
Economia rural
Ovo
Produção agrícola
[en] Agribusiness
[en] Barriers to entry
[en] Concentration index
[en] Industrial concentration
[en] Rural economy
Resumo A avicultura de postura no decorrer dos anos 2000 apresenta crescentes modificações no seu ambiente competitivo. Por um lado, a abertura dos mercados na década de 1990 proporcionou a modernização e a inovação do setor produtivo, mas também inseriu o granjeiro em uma competição internacional na aquisição de insumos. A estabilidade da demanda, aliada com a maximização da capacidade instalada das firmas, estabeleceu um ambiente com maior competitividade e rivalidade para a conquista de parcelas de mercados, principalmente na região onde se encontra a maior praça de produção e consumo: a Região Sudeste. É com o objetivo de identificar a evolução dessas modificações do ambiente estrutural que este trabalho se delineia. Analisou-se a evolução da estrutura do setor produtivo, identificando as percepções dos granjeiros quanto às principais barreiras estruturais e as principais condutas e deslocamentos da produção, ressaltando quais os principais fatores que resultam no lento crescimento e desenvolvimento do setor. Por meio dos índices de Herfindahl-Hirschman e Razão de Concentração, análise qualitativa da percepção dos empresários da microrregião de São Lourenço quanto à intensidade das barreiras à entrada de novos concorrentes, e análise do deslocamento regional da produção de ovos, foi possível identificar que a estrutura do setor produtivo, representado pelas firmas líderes nacionais, se situa tangenciando a concentração moderada com estabilidade em todos os anos do período analisado (2002 a 2011), apresentando diferentes comportamentos antes e após o ano de 2006. Há divergências de concentração entre as regiões brasileiras, ressaltando a importância desta para a região Sudeste, onde se concentram 48,7% do alojamento de aves regional, entre as 11 maiores firmas líderes analisadas. As percepções dos entrevistados desta região manifestam-se nas barreiras relativas à especificidade dos ativos envolvidos na produção e na economia de escala mínima exigida para a sobrevivência da firma no setor. Consolidando, uma consequente rede de barreiras, que culmina com o impacto na acessibilidade dos canais de distribuição, sinalizando uma estrutura regional oligopsônia. No entanto, condutas de introdução de inovação tecnológica no setor produtivo, aquisição das firmas “não líderes” por firmas líderes, deslocamentos da produção e alojamento para regiões produtoras de grãos e próximas ao consumidor são delineadas pelas firmas com o intuito de sobreviver neste setor produtivo. As condutas encontradas podem justificar a estabilidade da evolução estrutural do setor, o seu lento crescimento e modernização, principalmente antes do ano de 2006, comumente julgados pelos profissionais do setor resultantes de uma resistência cultural à entrada da modernização.
Abstract The Brazilian Laying Poultry, since the year 2000 has faced some changes in its competitive environment. The opening of markets in the 1990s brought modernization and innovation to the egg production sector, but also placed the egg producer in an international competitive market to buy grains, mainly corn, tackling high prices and volatility. The stability in the demand, combined with high costs and the rise of productive company capacity created this economic atmosphere in which there is a high level of rivalry for market share among companies, meanly on regions where the highest concentrations of companies and the largest production and consumption indexes are: The Southeast. This research focuses in the development of these structural atmosphere, trying to identify the evolution of the egg production sector structure. Therefore, concentration indexes were analyzed comprehending the period between 2002 and 2011, taking into account the level of barriers to enter the market according to the egg producers’ perceptions and supported by the behavior observed in the egg production sector. Herfindahl-Hirschman and market share indexes proved low concentration in some values in 2009, 2010 and 2011, with different growth among the companies after 2006. 48.7% of southeast laying hens are lodged in eleven leading companies, featuring the second largest concentration region. The perception of the barriers to enter this market is based on the specificity of physical assets and the minimum scale economy, culminating in a net of secondary barriers, those with oligopsony structure hampers the distribution channel accessibility. However, the introduction of innovation in technology, the acquisition of non-leader companies by the leader ones, and the displacement to crop producing areas and to the consumers are important measures for companies to survive in an economic atmosphere with strong limitation barriers. All those conducts help to explain the stability of the structural evolution and its slow growth and modernization, usually regarded as cultural resistance.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/72790
Arquivos Descrição Formato
000885263.pdf (1.639Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.