Repositório Digital

A- A A+

Resistência antimicrobiana de Enterococcus sp. isolados de carcaças suínas na etapa de pré-resfriamento

.

Resistência antimicrobiana de Enterococcus sp. isolados de carcaças suínas na etapa de pré-resfriamento

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Resistência antimicrobiana de Enterococcus sp. isolados de carcaças suínas na etapa de pré-resfriamento
Outro título Antimicrobial resistance of Enterococcus spp. isolated from swine carcasses at the pre-chill stage
Autor Campos, Thais de
Orientador Cardoso, Marisa Ribeiro de Itapema
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Carcaça suína
Enterococcus
Resistência antimicrobiana
Suínos
[en] Antimicrobial resistance
[en] Enterococcus
[en] Pork
[en] Swine
Resumo A presença de bactérias resistentes a antimicrobianos vem sendo monitorada de forma cada vez mais frequente em produtos de origem animal, com o intuito de evitar a disseminação dessas cepas para humanos via cadeia alimentar. O gênero Enterococcus encontra-se entre os patógenos mais relevantes nas infecções hospitalares em humanos e tem capacidade de adquirir resistência a diversos antimicrobianos. No presente estudo foi avaliada a frequência de isolamento e a resistência antimicrobiana de Enterococcus sp. de carcaças suínas na etapa de pré-resfriamento, em três matadouros-frigoríficos localizados no estado de Santa Catariana. Dois ciclos de amostragem foram conduzidos em cada estabelecimento resultando em 252 suabes de carcaças. A partir dessas amostras, foram obtidos 240 isolados de Enterococcus sp. identificados por testes fenotípicos e pela detecção do gene tuf e ddlE.faecalis pela técnica de reação em cadeia da polimerase. Todos os isolados de Enterococcus sp. foram testados quanto à resistência a antimicrobianos pela técnica de difusão em ágar. A espécie mais prevalente foi Enterococcus faecalis (E. faecalis), presente em 90,83% das amostras de carcaça. Foi observada resistência à tetraciclina (42,5%), eritromicina (26,7%), estreptomicina (20,4%), ciprofloxacina (13,8%), cloranfenicol (12,1%) e a gentamicina (10,4%). Não foram encontrados isolados resistentes à vancomicina, teicoplanina e ampicilina. Os isolados que apresentaram perfil intermediário e resistente aos antimicrobianos ciprofloxacina e eritromicina, no teste de disco-difusão, foram submetidos à determinação da concentração inibitória mínima (CIM). Em relação à ciprofloxacina, das 25 cepas com resistência intermediária no teste de disco-difusão, todas apresentaram CIM na concentração limítrofe (1,56 μg/mL), entre a sensibilidade e resistência, enquanto nas 74 cepas intermediárias frente à eritromicina, apenas duas apresentaram valor limítrofe máximo (4 μg/mL). Conclui-se que o gênero Enterococcus está presente em carcaças suínas na etapa de pré-resfriamento, sendo a espécie E. faecalis a mais encontrada. Apesar de existirem isolados resistentes a antimicrobianos usados na terapêutica humana, os resultados indicam que isolados resistentes a vancomicina, teicoplanina e ampicilina não estão presentes em carcaças suínas nos abatedouros estudados.
Abstract The presence of antimicrobial-resistant bacteria has been increasingly monitored in animal products in order to prevent the spread of these strains to humans through the food chain. The genus Enterococcus is among the most important pathogens in hospital infections in humans and is able to acquire resistance to several antibiotics. In the current study, the frequency of isolation and antimicrobial resistance of Enterococcus sp. from swine carcasses at the pre-chill stage in three slaughterhouses located in the state of Santa Catarina were evaluated. Two sampling cycles were performed at each establishment and 252 carcass swabs were taken. A total of 240 strains of Enterococcus sp. were identified by phenotypic testing and by PCR detection of tuf and ddI genes. All Enterococcus isolates were tested for resistance against antimicrobials by the agar diffusion technique. The most prevalent species was Enterococcus faecalis (E. faecalis), present in 90.83% of the carcass samples. Tetracycline (42.5%), erythromycin (26.7%), streptomycin (20.4%), ciprofloxacin (13.8%), chloramphenicol (12.1%) and gentamicin (10.4%) resistance was observed. No isolates were found resistant to vancomycin, teicoplanin and ampicillin. The isolates with intermediate and resistant profile to antimicrobials ciprofloxacin and erythromycin were further subjected to minimum inhibitory concentration (MIC) determination. Regarding ciprofloxacin, all the 25 strains with intermediary resistance profile in the disk diffusion test presented MIC at the limit concentration (1.56μg/mL) between sensitivity and resistance, while from 74 intermediary resistant strains against erythromycin only two presented MIC at the limit concentration (4 μg/mL). It is concluded that the genus Enterococcus is present in swine carcasses during the pre-chill stage and the species E. faecalis is the most prevalent. Although resistance against antimicrobials used for the human treatment has been found, the results indicate that isolates resistant to vancomycin, teicoplanin and ampicillin are not present on pig carcasses from those abattoirs.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/75665
Arquivos Descrição Formato
000891853.pdf (967.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.