Repositório Digital

A- A A+

Efeito da contaminação na qualidade do sêmen do tambaqui (Colossoma macropromum)

.

Efeito da contaminação na qualidade do sêmen do tambaqui (Colossoma macropromum)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeito da contaminação na qualidade do sêmen do tambaqui (Colossoma macropromum)
Outro título Effect of contamination in semen quality of tambaqui
Autor Gracia, Luis Fernando Guerrero
Orientador Streit Júnior, Danilo Pedro
Co-orientador Oberst, Eneder Rosana
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Produção animal
Tambaqui
[en] Cryopreservation
[en] Fish breed
[en] Seminal contamination
[en] Sperm quality
Resumo O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade do sêmen fresco e congelado de tambaqui (Colossoma macropomum), submetido à contaminação com diferentes fontes. O estudo foi conduzido na região da amazônia brasileira, estado de Rondônia, durante fevereiro e março de 2012. Foram utilizadas amostras de sêmen de 13 machos, divididas em quatro tratamentos: controle (sem contaminante) e contaminado com 10% de urina, sangue ou fezes. Foram avaliadas a motilidade e tempo de duração da motilidade espermática das amostras frescas, e motilidade, integridade de membrana, integridade de DNA, e funcionalidade de mitocôndria das amostras congeladas. A motilidade do sêmen fresco não diferiu (P<0,05) entre as amostras contaminadas por sangue, urina ou fezes (79,6; 76,1 e 78,8%, respectivamente) mas foi inferior em relação ao grupo controle (96,1%). Já nas amostras congeladas, não houve diferença (P>0,05) na motilidade entre as amostras contaminadas com sangue, urina ou fezes (11,1; 22,3 e 34,6%, respectivamente) e as amostras sem contaminantes (40,8%). O tempo de duração da motilidade das amostras, fresco, sem contaminantes (125,5 s) foi superior (P<0,05) ao das amostras contaminadas com sangue ou fezes (85,7 e 77,0 s, respectivamente), e as contaminadas com urina (98,7 s) não diferiram dos outros tratamentos. Os tratamentos contaminados com urina ou fezes (94,0 e 102,5 s, respectivamente) não diferiram (P>0,05) entre si ou em relação aos demais tratamentos. Para a análise de integridade de membrana, os valores 72,4; 77,0 e 68,0% obtidos no sêmen contaminado com sangue, urina e fezes, respectivamente, foram menores (P<0,05) que o controle cuja média foi 91,5%. O tratamento contaminado com urina foi inferior (P<0,05) ao tratamento controle para a integridade de DNA (82,8 e 93,4%, respectivamente) e para a funcionalidade de mitocôndrias (87,1% e 94,9%, respectivamente). Assim, a qualidade seminal é prejudicada com a inclusão dos contaminantes testados (fezes, urina ou sangue), em concentração de 10%, para a maioria dos parâmetros avaliados.
Abstract The objective was to evaluate the quality of fresh and thawed semen of C. macropomum, subject to contamination from various sources. The study was conducted in the Brazilian Amazon region, state of Rondônia, during February and March of 2012. Semen samples of 13 males were divided into four treatments: control (no contaminants) and 10% contaminated with urine, blood or feces. Motility was evaluated in fresh and thawed samples whereas membrane integrity, DNA integrity, and functionality of mitochondria were evaluated in thawed samples. The motility of fresh semen was lower (P <0.05) in samples contaminated by blood, urine or feces (79.6, 76.1 and 78.8%, respectively) when compared with control group (96.1%), but did not differ among them. However in post thawed samples, motility was similar (P> 0.05) in samples contaminated with blood, urine or feces (11.1, 22.3 and 34.6%, respectively) compared to samples without contaminants (40.8%). In post thawed semen, only blood contaminated semen (71.2 s) was lower than the control treatment (140.8 s). Treatments contaminated with urine or feces (94.0 and 102.5 s, respectively) did not differ (P> 0.05) among themselves or with respect to other treatments. For the membrane integrity analysis, values of 72.4, 77.0 and 68.0% obtained in semen contaminated with blood, urine and feces, respectively, were lower (P <0.05) than the control whose average was 91.5%. Treatment contaminated with urine was lower (P <0.05) than the control treatment for DNA integrity (82.8 and 93.4%, respectively) and mitochondria functionality (87.1% and 94.9%, respectively). Therefore, most parameters of semen quality were impaired by the inclusion of contaminants tested (feces, urine or blood) at a concentration of 10%.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/75849
Arquivos Descrição Formato
000891778.pdf (438.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.