Repositório Digital

A- A A+

Negociando às/as margens : experiências de trabalho, deslocamento, indocumentação e acesso aos serviços do Estado na fronteira brasileiro-uruguaia

.

Negociando às/as margens : experiências de trabalho, deslocamento, indocumentação e acesso aos serviços do Estado na fronteira brasileiro-uruguaia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Negociando às/as margens : experiências de trabalho, deslocamento, indocumentação e acesso aos serviços do Estado na fronteira brasileiro-uruguaia
Autor Moraes, Alex Martins
Orientador Jardim, Denise Fagundes
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.
Assunto Antropologia do trabalho
Antropologia social
Brasil
Cidadania
Deslocamento
Fronteira
Marginalidade
Pertencimento
Subalternidade
Territorialidade
Uruguai
[en] Citizenship
[en] Displacement
[en] Margins
[en] Subalternity
[en] Work
Resumo Esta dissertação tem como foco de interesse empírico as articulações entre trabalho, deslocamento e indocumentação e sua incidência sobre o acesso das classes populares às políticas públicas e aos serviços do Estado disponíveis na fronteira brasileiro-uruguaia. Demonstro, em minha análise, como diferentes percursos migratórios são matizados pela presença das instituições estatais, pelo controle das divisas políticas e pela operatória local das clivagens de classe, conduzindo à situações de “margem” a partir das quais os sujeitos negociam suas possibilidades de acesso à cidadania e plasmam suas expectativas a respeito do lugar que podem ou devem ocupar na sociedade. Ao enfatizar essas negociações, proponho interpretar os circuitos de deslocamento empreendidos pelos setores subalternos nas fronteiras do Cone Sul, não apenas como cenários de exclusão e dominação, mas também como contextos de criação e agência, onde os próprios fundamentos da cidadania e do pertencimento podem ser problematizados e, por vezes, ampliados em favor da inclusão e do exercício dos direitos.
Abstract This research focuses empiricaly on the interplay between work, displacement and the lack of documentation and its effects on the access of popular classes to public policies and State services in Brazilian-Uruguayan border. I demonstrate in my analysis how different migratory itineraries are nuanced by the presence of state institutions, the border control and the locally prevailing class cleavages, leading to "margin" situations in which individuals must negotiate their access to citizenship and build expectations about the place that they can occupy in society. By emphasizing these negotiations, I propose to interpret displacement circuits undertaken by subaltern sectors in the South Cone borders not only as scenarios of exclusion and domination, but also as contexts of creation and agency, where the very foundations of citizenship and belonging can be problematized and sometimes extended in favor of the inclusion and recognition of rights.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/76238
Arquivos Descrição Formato
000892845.pdf (18.66Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.