Repositório Digital

A- A A+

Adolescentes com diabetes melito tipo I : resiliência, qualidade de vida e suporte social

.

Adolescentes com diabetes melito tipo I : resiliência, qualidade de vida e suporte social

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Adolescentes com diabetes melito tipo I : resiliência, qualidade de vida e suporte social
Autor Perez, Luciana Cassarino
Orientador Dell'Aglio, Debora Dalbosco
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Adolescente
Apoio social
Diabetes mellitus tipo 1
Instituto da Criança com Diabetes do Rio Grande do Sul.
Qualidade de vida
Resiliência (Psicologia)
[en] Adolescence
[en] Quality of life
[en] Resilience
[en] Social support
[en] Type 1 diabetes
Resumo Esta dissertação está composta de três estudos que investigaram aspectos de resiliência, qualidade de vida e suporte social em adolescentes com diabete melito tipo 1 (DM1). O primeiro estudo consiste de uma revisão sistemática da literatura sobre resiliência e suporte social em adolescentes com DM1. Em geral os estudos revisados relacionam o suporte social com a melhora no controle glicêmico, manejo da doença e adesão ao tratamento. No segundo estudo buscou-se identificar possíveis correlações entre as variáveis qualidade de vida e suporte social em adolescentes com DM1. Participaram 102 adolescentes, 46 meninos e 56 meninas, entre 12 e 17 anos, pacientes de um serviço de atendimento da cidade de Porto Alegre. Os participantes responderam aos instrumentos KIDSCREEN-52 e Versão Brasileira do Social Support Appraisals. Foi verificado que de forma geral os adolescentes avaliam bem sua qualidade de vida e o suporte social recebido, sendo que as variáveis apresentaram correlação positiva moderada. O terceiro estudo investigou processos de resiliência em adolescentes com DM1, identificando fatores de risco e proteção, através de estudos de caso múltiplos. Participaram três adolescentes, uma menina e dois meninos, entre 13 e 14 anos, também pacientes do serviço de atendimento, e suas mães. Os instrumentos utilizados foram entrevistas semiestruturadas e o Mapa dos Cinco Campos. Constatou-se que fatores de proteção como suporte social, vinculação afetiva e características pessoais de autoestima, otimismo e altruísmo, contribuem para a manifestação de processos de resiliência. Destaca-se a importância de fortalecer a rede de apoio como fator de proteção para o enfrentamento do DM1, principalmente através da integração entre os diferentes contextos nos quais o adolescente está inserido.
Abstract This dissertation is composed of three studies that investigated aspects of resilience, quality of life and social support of adolescents with type 1 diabetes. The first study consists of a systematic review of literature about resilience and social support in adolescents with type 1 diabetes. Most of the studies reviewed demonstrated that social support is related with the improvement of glycemic control, disease management and treatment adherence. The second study investigated correlations between quality of life and social support in adolescents with type 1 diabetes. In total, 102 adolescents, 46 boys and 56 girls, between 12 and 17 years old, participated in the study. Participants were patients of a healthcare program in the city of Porto Alegre. Two questionnaires, the KIDSCREEN-52 and the Brazilian version of Social Support Appraisals were used to evaluate quality of life and social support. Results showed positive moderate correlation between the variables, and good assessment of quality of life and social support. In the third part of the research, study case method was used to identify risk and protective factors and to investigate processes of resilience in adolescents with type 1 diabetes. Three adolescents, one girl and two boys, between 13 e 14 years old, and their mothers participated in the study. Semi-structured interviews and the Five Field Map were used as instruments. It was found that social support, close bonds and personal characteristics such as self-esteem, optimism and altruism, contribute to the development of resilience processes. The research highlights the importance of strengthening the support network as a protective factor for coping with T1D, particularly through the integration between the different contexts in which the adolescent is inserted.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/76535
Arquivos Descrição Formato
000891694.pdf (2.122Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.