Repositório Digital

A- A A+

Trabalho bancário em tempos de sofrimento psíquico : metas e sobrevivência

.

Trabalho bancário em tempos de sofrimento psíquico : metas e sobrevivência

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Trabalho bancário em tempos de sofrimento psíquico : metas e sobrevivência
Autor Santos, Carla Letícia Silva dos
Orientador Merlo, Alvaro Roberto Crespo
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional.
Assunto Bancários
Prazer
Satisfação no trabalho
Saúde do trabalhador
Saúde mental
Sofrimento
[en] Bank
[en] Health worker
[en] Mental health
[en] Pleasure
[en] Psychodynamics at work
Resumo Este estudo propõe-se a investigar os temas relativos ao trabalho bancário e a saúde mental, tendo como objeto de pesquisa as vivências de prazer dos trabalhadores de um banco privado localizado na cidade de Porto Alegre, no Estado do Rio Grande do Sul. Fundamenta-se na importância da compreensão da dinâmica prazer e sofrimento psíquico encontrada nas relações de trabalho e tem como objetivo investigar a existência de vivências de prazer possíveis de serem vivenciadas por esses trabalhadores, bem como, identificar as estratégias que promovem prazer em suas práticas. Apóia-se teórica e metodologicamente sobre os pressupostos da Psicodinâmica do Trabalho, que se propõe através da escuta e da fala, que nesta pesquisa se deu pelo uso de entrevistas semi-estruturadas, a conhecer a organização do trabalhado na qual os sujeitos estão inseridos. A fim de evitar o sofrimento e o adoecimento psíquico, os bancários entrevistados, fazem uso de estratégias que permitem aos mesmos voltar ao trabalho no outro dia e manter o ritmo acelerado de trabalho, as cobranças por produção e a pressão das metas impostas, baseadas no conformismo e na prática de não pensar. Com este estudo verificou-se que os bancários percebem vivências de prazer em seu trabalho que provém do relacionamento com o cliente, o que lhes proporciona o sentido de utilidade de seu trabalho e o valor do mesmo. Entretanto, nesta pesquisa foi possível identificar, de forma significativa, o prazer que provém do reconhecimento pela meta atingida. Prazer esse, entendido como uma cilada, pois em geral, não provém do reconhecimento da qualidade do trabalho ou do empenho desse sujeito para a organização do trabalho, mas, do julgamento dos resultados, dos números que esse trabalhador “acrescenta” para que as metas sejam alcançadas. Entende-se que esse prazer por resultados não produz emancipação desse sujeito frente à organização do trabalho, podendo contribuir mais para o prejuízo do que para benefício do aparelho psíquico, pois torna os trabalhadores bancários prisioneiros do desejo de ser reconhecido, a qualquer custo, diante de metas que se apresentam, a cada dia, mais altas e desafiadoras.
Abstract This study proposes to investigate the issues relating to banking labor and mental health, with the objective of the research being the pleasureful experiences of employees of a private bank located in Porto Alegre, the state of Rio Grande do Sul. It is based on the importance of understanding the dynamic between psychological pleasure and suffering found in working relationships and aims to investigate the possibilities of pleasureful experiences to be enjoyed by these workers, as well as to identify strategies that will promote enjoyment in their activities. It rests on theoretical and methodological assumptions of Labor Psycho dynamics. This research was done using semi-structured interviews with all the employees of the agency with the intention of learning about the labor organization in which they are inserted. To avoid suffering and mental illness, the bank employees interviewed employ strategies which enable them to return day after day to the agency while continuing a productive pace. These are called “conformism” and “the practice of not thinking.” With this study it was established that these workers perceive work related, pleasureful experiences in customer relationships, however, there was also identified, a significantly enjoyable return stemming from the recognition received by achieving proposed goals. This pleasure is not for the recognition of the quality of their work fulfilled but for the realization that stated goals were accomplished. The joy they report for their work is related to the reaching of a goal because only in this way will their efforts become visible in the labor organization. Thus, this study contributes towards identifying how much recognition is touted as an experience of pleasure for these employees. We emphasize the importance of discussing the forms of recognition based only on results, because this may present a "trap" in which the worker is always required to produce more effort, dedication, excellence and thus eventually is lead into increasingly broken relationships due to the growing competition amongst themselves, which in turn serves more for the injury than for the benefit of mental health.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/76542
Arquivos Descrição Formato
000893958.pdf (1.933Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.