Repositório Digital

A- A A+

Obesidade materna induzida pela dieta de cafeteria em ratas Wistar : parâmetros metabólicos e comportamentais relacionados à memória de longo-prazo nos filhotes machos

.

Obesidade materna induzida pela dieta de cafeteria em ratas Wistar : parâmetros metabólicos e comportamentais relacionados à memória de longo-prazo nos filhotes machos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Obesidade materna induzida pela dieta de cafeteria em ratas Wistar : parâmetros metabólicos e comportamentais relacionados à memória de longo-prazo nos filhotes machos
Autor Mucellini, Amanda Brondani
Orientador Sanvitto, Gilberto Luiz
Co-orientador Silveira, Patrícia Pelufo
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Fisiologia.
Assunto Aprendizagem
Carboidratos na dieta
Comportamento animal
Gorduras na dieta
Mães
Memória
Obesidade
[en] Behavior
[en] Junk food
[en] Learning and memory
[en] Maternal obesity
[en] Metabolic programming
Resumo Existem evidências de que dietas compostas por níveis elevados de lipídeos e/ou car-boidratos contribuem para o desenvolvimento de doenças crônico-degenerativas e de déficit cognitivo. Entretanto, os mecanismos pelos quais a obesidade materna interfere na saúde da prole, especificamente no metabolismo e na memória de longo-prazo, ain-da são pouco claros. O objetivo deste trabalho foi investigar se a obesidade materna interfere no metabolismo e nos comportamentos relacionados à memória de longo-prazo de seus filhotes, e se há um efeito somatório com a exposição à dieta de cafete-ria no decorrer da vida da prole. Ratas foram alimentadas com dieta controle (CON) ou de cafeteria (CAF) desde o desmame até os 210 dias de vida, no desmame de sua pro-le. A partir do desmame, seus filhotes machos foram divididos em 4 grupos (CON-CON, CON-CAF, CAF-CON e CAF-CAF) para que todas as ninhadas ingerissem CON ou CAF, independentemente da dieta materna. As mães foram decapitadas no dia seguin-te ao desmame dos filhotes. Foi decapitada e analisada em tarefas comportamentais metade dos filhotes aos 30 dias de idade e, a outra metade, aos 120 dias. As mães CAF apresentaram maior peso corporal total e de tecido adiposo e maiores concentra-ções circulantes de colesterol total, insulina e leptina do que as mães CON. A ingestão calórica semanal dos filhotes que ingeriram CAF mostrou-se maior do que os que inge-riram CON, independentemente da dieta materna. As ninhadas apresentaram peso cor-poral igual no desmame e aos 30dias, porém aos 120dias, os filhotes que ingeriram CON-CAF tiveram aumento de peso em relação aos filhotes CON, independentemente da dieta materna destes. Porém, os filhotes CAF-CAF tiveram redução do peso corporal em relação aos CON-CAF na idade adulta. Aos 30 e 120 dias, os filhotes que ingeriram CAF apresentaram peso de tecido adiposo maior do que os que ingeriram CON, inde-pendentemente da dieta materna. Aos 30 e 120dias, a trigliceridemia e a colesterolemia estavam iguais entre os grupos, assim como a glicemia aos 30 dias. Porém, aos 120 dias, os filhotes que ingeriram CAF apresentaram hiperglicemia, assim como hiperlepti-nemia e hiperinsulinemia, independentemente da dieta materna. Aos 30 dias, todos os grupos que foram expostos à dieta de cafeteria em alguma etapa da vida apresentaram declínio no desempenho em uma ou nas duas tarefas relacionadas à memória de lon-go-prazo (Reconhecimento de objetos e Esquiva Inibitória step-down). Já aos 120 dias, o grupo CAF-CAF foi o único que mostrou piora no desempenho na tarefa de Reconhe-cimento de Objetos, e todos os grupos mostraram capacidade de aprendizado e memó-ria na tarefa de Esquiva Inibitória step-down. Esses dados sugerem que a dieta materna modula o peso corporal e comportamentos relacionados à memória de longo-prazo dos filhotes e que seus efeitos sofrem influência da dieta pós-natal da prole. Porém, novos estudos são necessários para elucidar os mecanismos envolvidos no desenvolvimento dessas alterações.
Abstract There is evidence that diets containing high levels of lipids and / or carbohydrates con-tribute to the development of chronic degenerative diseases and cognitive impairment. However, the mechanisms by which maternal obesity affects health of offspring, specifi-cally in metabolism and long-term memory, are still unclear. The aim of this study was to investigate whether maternal obesity interferes with the metabolism and behavior related to long-term memory of their offspring, and if there is a summation effect with exposure to the cafeteria diet during the life of the offspring. Rats were fed a control diet (CON) or cafeteria (CAF) from weaning to 210 days old at weaning of their offspring. After wean-ing, their male offspring were divided into 4 groups (CON-CON, CON-CAF, CAF and CAF-CON-CAF) for all litters ingest CON or CAF, irrespective of maternal diet. Mothers were decapitated on the day following weaning of pups. Was decapitated and analyzed in behavioral tasks half the pups at 30 days of age and the other half at 120 days. CAF mothers had higher total body weight and adipose tissue and increased circulating con-centrations of total cholesterol, insulin and leptin than mothers CON. The weekly caloric intake of pups that ingested CAF was higher than those who ate CON, regardless of maternal diet. Litters showed body weight equal to weaning and 30days, but the 120dias, puppies who ate CON-CAF had weight gain compared to CON offspring, re-gardless of maternal diet these. However, the pups CAF-CAF had reduced body weight compared to CON-CAF adulthood. At 30 and 120 days, the puppies that ingested CAF showed greater weight of adipose tissue than those who ate CON, irrespective of ma-ternal diet. At 30 and 120dias, blood triglyceride and cholesterol were similar between groups, as well as blood glucose levels at 30 days. However, at 120 days, the puppies that ingested CAF showed hyperglycemia, as hiperlepti-nemia and hyperinsulinemia, irrespective of maternal diet. At 30 days, all groups were exposed to the cafeteria diet at some stage of life show a decline in performance in one or both tasks related to long-term memory (Recognition of objects and Dodge inhibitory step-down). Already at 120 days, the group CAF-CAF was the one who showed deterioration in performance in the task of Object Recognition, and all groups showed learning ability and memory in the inhibitory avoidance task step down. These data suggest that maternal diet modulates body weight and behaviors related to long-term memory of the puppies and their effects are influenced by postnatal diet offspring. However, further studies are needed to eluci-date the mechanisms involved in the development of these changes.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/76601
Arquivos Descrição Formato
000894067.pdf (1.154Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.