Repositório Digital

A- A A+

Análise da ingestão de resíduos sólidos e impactos no trato gastrointestinal em juvenis de Chelonia mydas (Linnaeus, 1758) no Litoral Norte e Médio Leste do Rio Grande do Sul, Brasil

.

Análise da ingestão de resíduos sólidos e impactos no trato gastrointestinal em juvenis de Chelonia mydas (Linnaeus, 1758) no Litoral Norte e Médio Leste do Rio Grande do Sul, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise da ingestão de resíduos sólidos e impactos no trato gastrointestinal em juvenis de Chelonia mydas (Linnaeus, 1758) no Litoral Norte e Médio Leste do Rio Grande do Sul, Brasil
Autor Rigon, Camila Thiesen
Orientador Alievi, Marcelo Meller
Co-orientador Trigo, Cariane Campos
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase em Biologia Marinha e Costeira: Bacharelado.
Assunto Impacto ambiental
Poluição marinha
Rio Grande do Sul, Litoral
Tartarugas marinhas : Chelonia mydas : Tartaruga verde
Tartarugas marinhas : Hábitos alimentares
[en] Green turtle
[en] Lesions
[en] Marine debris
[en] Pollution
Resumo As populações de tartarugas marinhas vêm sofrendo declínio devido ao impacto de diversos fatores ao longo do tempo, sendo os principais a captura acidental em redes de pesca e a poluição marinha. Os resíduos sólidos marinhos, também chamados de lixo marinho, têm por definição, qualquer material sólido manufaturado ou processado que tenha sido introduzido no ambiente marinho por qualquer fonte. A contaminação por resíduos sólidos é um dos problemas que mais afetam este ambiente. O lixo marinho é composto de material sintético, como o plástico, que pode constituir 60% a 80% dos resíduos sólidos totais contidos nos oceanos. No ambiente marinho ocorrem diversos tipos de impactos causados pelo lixo, um dos principais é a ingestão destes resíduos sólidos que ocorre intencionalmente quando confundidos com o alimento natural, ou acidentalmente, quando o resíduo é ingerido juntamente com o alimento. Juvenis de Chelonia mydas estão mais sujeitos à ingestão de resíduos sólidos, por apresentarem inexperiência quanto à seleção dos itens alimentares, visto que se encontram em uma fase de transição de dieta. A ingestão de resíduos sólidos por espécies marinhas tem sido documentada extensivamente, porém poucos estudos têm tentado quantificar os efeitos causados por esta ingestão. Estes efeitos podem ser classificados de duas formas, sendo eles, letais ou subletais. Este trabalho tem como objetivo principal verificar a ingestão de resíduos sólidos e os impactos causados no trato gastrointestinal de indivíduos juvenis de Chelonia mydas no litoral norte e médio leste do RS, Brasil. Este estudo analisou 42 tratos gastrointestinais de juvenis de Chelonia mydas (coletados no período de 2010 a 2012) provenientes de encalhes no litoral Norte e Médio leste do Rio Grande do Sul, e de indivíduos que vieram a óbito durante o processo de reabilitação. Os exemplares apresentaram comprimento curvilíneo de carapaça (ccc) variando entre 28,2 a 62 cm, sendo classificados como juvenis. Trinta e oito, ou seja, 90% dos indivíduos amostrados ingeriram resíduos. No total foram encontrados 4611 itens, dos quais 87,3% foram representados por itens da categoria plásticos. A cor mais abundante foi a branca, com 44,2%. A maior quantidade de itens ingeridos foi localizada no intestino, com 53,2%, seguido do estômago, com 42,9% e esôfago 3,9% do total. Dos 42 indivíduos analisados, 30 apresentaram algum tipo de alteração no tecido de revestimento do trato gastrointestinal. Em apenas um indivíduo ocorreu alteração no esôfago, em 23 indivíduos foram encontradas alterações no estômago e em 25 indivíduos ocorreram alterações no intestino. Através das correlações entre a quantidade de itens e quantidade e tamanho das lesões, sugere-se que quanto mais resíduos sólidos um indivíduo de C. mydas ingerir, mais lesões no trato gastrointestinal irão ocorrer. No presente estudo pode-se evidenciar que oito indivíduos sofreram obstrução completa do trato gastrointestinal, com a formação de fecaloma, o que provavelmente provocou diretamente a morte do animal. Os resíduos sólidos estão relacionados com as lesões no trato gastrointestinal, o que corrobora a hipótese de que a maioria dos indivíduos analisados apresentou morte indireta, devido a efeitos subletais ocasionados pela ingestão destes resíduos. A morte direta pode ser observada, mas estima-se que o número de mortes indiretas ocasionadas pela contaminação por lixo marinho é muito maior.
Abstract Populations of sea turtles have decreasing manly because of the impact of various factors over time, the main reason above all are the accidental capture in fishing nets and marine pollution. The marine debris is defined as any manufactured or processed solid waste that has been introduced into the marine environment from any source. The contamination by marine debris is one of the problems that most affect this environment. The debris consists of synthetic material, such as plastic, which can constitute 60% to 80% of the total solid waste in the oceans. In the marine environment occur many types of impacts caused by marine debris, one of the major is ingestion of those materials by marine animals, that occurs when they intentionally confused that with natural food, or accidentally when the residue is ingested together with food. Juveniles of Chelonia mydas are more prone to eating debris, by inexperience on the selection of food items, because they are in a transitional phase of the diet. The ingestion of marine debris by marine species has been extensively documented, however, few studies have attempted to quantify the effects caused by this ingestion. These effects can be classified in two ways, lethal or sublethal effects. The objective of this study is to verify the ingestion of marine debris and the impacts in the gastrointestinal tract of juveniles of Chelonia mydas in the north and middle East coast of Rio Grande do Sul, Brazil. This study examined 42 gastrointestinal tracts of juveniles Chelonia mydas (collected between 2010 to 2012) from strandings in the middle East and North coast of Rio Grande do Sul, and individuals that died during the rehabilitation process. The specimens showed curvilinear carapace length (ccc) ranging from 28.2 to 62 cm and were classified as juveniles. Thirty-eight, 90% of the individuals ingested debris. In total 4611 items were found, of which 87.3% were represented by items in the plastics category. The color white was the most abundant, with 44.2%. The largest amount of ingested items occurred in the intestine, with 53.2%, followed by the stomach, with 42.9%, and esophagus with 3.9%. From the 42 turtles studied, 30 had some kind of change in the tissue of the gastrointestinal tract. In just one individual happens the changes in the esophagus, in 23 individuals happens changes in the stomach and in 25 individuals happens changes in gut. The correlation between the quantity of item and the quantity and size of the lesions, shows that when more marine debris they ingest more lesions in the gastrointestinal tract they will suffer. In this study we could check that eight individuals suffer obstruction in the gastrointestinal tract, with the formation of fecaloma, what probably is the direct cause of the animal death. The marine debris are related to the gastrointestinal lesions, what corroborates whit the hypotheses that the major of the individuals analyzed showing indirect death cause by sublethal effects by the ingestion of marine debris. The direct death can be observed but the number of deaths cause by marine debris can be a lot bigger.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/76609
Arquivos Descrição Formato
000870333.pdf (1.338Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.