Repositório Digital

A- A A+

Ficoflora comparativa de dinoflagelados na Praia de Tramandaí - RS: 1976 versus 2011

.

Ficoflora comparativa de dinoflagelados na Praia de Tramandaí - RS: 1976 versus 2011

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Ficoflora comparativa de dinoflagelados na Praia de Tramandaí - RS: 1976 versus 2011
Autor Jardim, Paulo Francisco Granja
Orientador Cardoso, Luciana de Souza
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase em Biologia Marinha e Costeira: Bacharelado.
Assunto Dinoflagelados
Fitoplâncton marinho
Tramandaí, Praia de (RS)
[en] Comparative analysis
[en] Dinoflagellates
[en] Environmental changes
Resumo A região sul do Brasil é regida por uma nítida variação sazonal das massas de água ao longo do ano. Essa sazonalidade confere uma mudança na composição e riqueza da comunidade de dinoflagelados. As alterações climáticas globais podem estar modificando os padrões de correntes, o que influenciaria este grupo planctônico. Por este motivo, uma análise comparativa da comunidade de dinoflagelados no intervalo de 35 anos (1976 e 2011) foi efetuada para verificar se ocorreram respostas em relação a mudanças regionais (derramamento de petróleo e eutrofização) e/ou globais. A área de estudo localiza-se no município de Tramandaí – RS (latitude 29˚59’05”S e longitude 50˚08’01”W). Para o presente trabalho ser realizado, foram solicitadas alíquotas das amostragens de 1976, tombadas no Herbário Alarich Schultz – HAS da Fundação Zoobotanica do Rio Grande do Sul. Além disso, foram efetuadas coletas no verão (janeiro, fevereiro e março) e inverno (julho, agosto e setembro) de 2011, com o apoio das embarcações da Petrobras nos mesmos pontos do pesquisa anterior. Com o auxílio de uma rede de plâncton de malha 64μm e garrafa de Van Dorn foram realizadas as amostragens para análise qualitativa e quantitativa, respectivamente. Além disso, dados físicos e químicos como temperatura, salinidade e transparência Secchi foram obtidos concomitantemente a amostragem biótica. Foram identificados 96 táxons no presente estudo, sendo que 77 foram registrados em 1976 e 63 em 2011. Nas análises quantitativas, 44 espécies foram encontradas, onde as amostras de inverno apresentou valores mais elevados. Dos táxons encontrados, 33 (34%) foram restritos a 1976, 19 (20%) a 2011 e 44 (46%) foram comuns aos dois anos. A análise comparativa permitiu verificar que, no inverno, a comunidade de dinoflagelados foi mais semelhante (52%) entre os dois anos, além da presença de correntes marítimas típicas para esta estação. Entretanto, no verão, a comunidade teve um menor grau de similaridade (34%), o que sugeriu uma mudança nas condições ambientais comprovada pela diferença nas massas de água entre os dois anos. Através dos resultados, verificou-se que os padrões sazonais continuam ocorrendo no inverno de 2011. Porém, no verão de 2011, uma baixa riqueza chamou a atenção, o que necessitaria de estudos em longo prazo para verificar se esta está dentro da normalidade, ou seria indícios de um aumento da estratificação térmica dos oceanos, teoria sustentada por diversos autores. Palavras-chave: dinoflagelados, análise comparativa, mudanças ambientais.
Abstract The southern region of Brazil is drived by a clear seasonal variation of the water masses throughout the year. It promotes a seasonal change of dinoflagellate community in relation to composition and richness. Global climate change may be modifying the patterns of currents, which influence this planktonic group. For this reason, a comparative analysis of the dinoflagellate community in the range of 35 years (1976 and 2011) was performed to determine if there were responses in relation to regional (oil spills and eutrophication) and/or on global scale changes. The study area is located in Tramandaí - RS (latitude 29˚59'05"S and longitude 50˚08'01"W). For the present study, aliquots of samples collected in 1976 in this region were requested to Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, as well as the sampling programm runned at the same points of the previous study in summer (January, February and March) and winter (July , August and September) of 2011, supported by Petrobras' ships. For qualitative and quantitative analysis, samples were collected using a plankton net (mesh 64μm) and Van Dorn bottle, respectively. In addition, physical and chemical data such as temperature, salinity and Secchi transparency were obtained concurrently with the planktonic sampling. 96 dinoflagellates taxa were registered in this study, which 77 of them was found in 1976 while 63 in 2011. For the quantitative analysis, 44 species were found, where the higher values was found in winter. From the total taxa, 33 (34%) were restricted to 1976, while 19 (20%) to 2011 and 44 (46%) were common to both years. The comparative analysis showed that the winter’s dinoflagellates communities was more similar (52%) between the two years, as well as the presence of typical ocean currents for this season. However, in the summer, the communities differed (34%) between the years, suggesting a change in environmental conditions that could be verified on the difference in waters masses between the years . These results showed that the typical seasonal patterns still occurred during the winter of 2011, but not in the summer. Probably, during the summer the currents dynamic changed faster than during the winter , and it would require long-term studies to see if it is usual, or if it was evidence of increased thermal stratification of the oceans, a theory supported by many authors.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/76612
Arquivos Descrição Formato
000870364.pdf (2.790Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.