Repositório Digital

A- A A+

Detecção da infecção pelo vírus da artrite-encefalite caprina: imunodifusão em ágar e reação em cadeia da polimerase com "primers" degenerados

.

Detecção da infecção pelo vírus da artrite-encefalite caprina: imunodifusão em ágar e reação em cadeia da polimerase com "primers" degenerados

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Detecção da infecção pelo vírus da artrite-encefalite caprina: imunodifusão em ágar e reação em cadeia da polimerase com "primers" degenerados
Outro título Detection of caprine arthritis-encephalitis virus infection : agar gel immunodiffusion and polymerase chain reaction with degenerated primers
Autor Rutkoski, Juliana Klein
Werenicz, R.
Reischak, D.
Wendelstein, Ana Cristina da Silva
Moojen, Valeria
Ravazzolo, Ana Paula
Resumo O objetivo deste trabalho foi analisar amostras de soro e de células sangüíneas de caprinos para detecção de anticorpos e DNA proviral do vírus da artrite-encefalite caprina (CAEV), respectivamente. Utilizou-se a técnica de imunodifusão em ágar (AGID) e a reação em cadeia da polimerase (PCR) com “primers” degenerados. Foram analisadas amostras de diferentes procedências: 39 de Mato Grosso do Sul (MS), 19 de São Paulo (SP) e 22 do Ceará (CE), dessas últimas, 12 oriundas de animais importados do Canadá. Os resultados de AGID e PCR foram discordantes, pois o primeiro permitiu a detecção de 25 animais soropositivos, enquanto a PCR detectou DNA proviral de CAEV em 16 amostras. Pela PCR foi possível identificar animais infectados cujos testes sorológicos foram negativos pelo AGID: oito amostras do MS e um do CE. São discutidos diferentes aspectos que poderiam estar envolvidos na discordância dos resultados.
Abstract The purpose of this work was to analyse serum and blood cells from caprine origin to detect antibody and proviral DNA of caprine arthritis encephalitis virus (CAEV), respectively. Agar gel immunodiffusion (AGID) and polymerase chain reaction (PCR) with degenerated primers were used. Samples of different geographical regions were analysed: 39 from Mato Grosso do Sul (MS), 19 from São Paulo (SP), 22 from Ceará (CE) including 10 from Canada (imported animals), providing a total of 80 samples. The results obtained by AGID and PCR were discordants, as 25 samples were detected as seropositive, while 16 infected animals were detected by PCR. On the other hand, PCR allowed the identification of infected animals that did not have detectable antibodies by AGID: eight samples from MS and one from CE. Different aspects related to these discordant results are discussed.
Contido em Arquivo brasileiro de medicina veterinaria e zootecnia= Brazilian journal of veterinary and animal sciences. Belo Horizonte. Vol. 53, n. 6 (dez. 2001), p. 635-640
Assunto Artrite-encefalite caprina
[en] AGID
[en] CAEV
[en] Caprine arthritis-encephalitis virus
[en] Degenerated primers
[en] PCR
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/76960
Arquivos Descrição Formato
000326386.pdf (517.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.