Repositório Digital

A- A A+

Ocorrência de pectobactérias em tubérculos de batata-semente no Estado do Rio Grande do Sul

.

Ocorrência de pectobactérias em tubérculos de batata-semente no Estado do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Ocorrência de pectobactérias em tubérculos de batata-semente no Estado do Rio Grande do Sul
Outro título Ocurrence of pectobacteria in potato seed tubers in Rio Grande do Sul
Autor El Tassa Colodel, Samira Omar Mohamad
Duarte, Valmir
Resumo Tubérculos de batata (Solanum tuberosum)-semente, prébásica, básica, registrada e certificada, de oito cultivares, oriundos de 21 lavouras localizadas nos municípios de Vacaria, Canguçu, Piratini e Ibiraiaras, no Rio Grande do Sul, foram coletados nos meses de maio a agosto de 2002. Cada tubérculo foi lavado em água corrente, deixado secar à temperatura ambiente, perfurado com palitos em dez lenticelas, coberto com fina camada de óleo de soja, colocado individualmente em cima de folha de papel toalha umedecida dentro de saco plástico transparente e incubado a 23 °C por quatro dias. A incidência de podridão mole a partir das lenticelas variou de 20–100% entre as cultivares. Pectobacterium sp. foi constatada em tubérculos das 21 lavouras. Duzentos e vinte e três isolados de Pectobacterium sp. foram obtidos em meio CPG, a partir das lenticelas com podridão mole, e identificados por testes bioquímicos, fisiológicos e PCR em nível de subespécie. Cento e dezenove isolados foram identificados como P. carotovorum subsp. brasiliensis e e 96 com o P. carotovorum subsp. carotovorum. Oito isolados não se enquadraram na classificação bioquímica. Pectobacterium carotovorum subspp. estavam presentes em tubérculos de batata-semente, independente da cultivar, classe ou município de origem. Pectobacterium carotovorum subsp. atrosepticum, a principal responsável por causar canela preta em batata em outros países, não foi detectada.
Abstract Seed potato (Solanum tuberosum) tubers from eight cultivars of 21 fields in Vacaria, Canguçu, Piratini and Ibiraiaras, all in the state of Rio Grande do Sul, were harvested from May to August of 2002. Each tuber was washed in running water, left to dry at environment temperature (23 ºC), stabbed with toothpicks in ten lenticels, covered with a thin layer of soybean oil, put individually on a wet paper towel inside a transparent plastic bag and incubated at 23 ºC for four days. The incidence of soft rot in lenticels ranged from 20- 100% among the cultivars. Pectobacterium sp. was found in tubers from every field. Two hundred and twenty three isolates of Pectobacterium sp. were obtained on CPG medium, from lenticels showing soft rot symptoms, and identified by biochemical and physiological tests and PCR, at subspecies levels. One hundred and nineteen and 96 strains were identified as P. carotovorum subsp. brasiliensis and P. carotovorum subsp. carotovorum, respectively. Eight strains did not fit in the biochemical classification. P. carotovorum subspp. were present in seed tubers potato, regardless of the cultivar, seed class or county. Pectobacterium carotovorum subsp. atrosepticum, the major agent associated with blackleg on potato in other countries, was not found.
Contido em Fitopatologia brasileira. Brasília. Vol. 29, n. 6 (nov./dez. 2004), p. 620-625
Assunto Batata
Doença de planta
Rio Grande do Sul
Tuberculo
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/77122
Arquivos Descrição Formato
000447345.pdf (125.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.