Repositório Digital

A- A A+

Atenção e cuidado aos habitantes da rua : perspectivas enunciadas pelo Consultório na Rua

.

Atenção e cuidado aos habitantes da rua : perspectivas enunciadas pelo Consultório na Rua

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Atenção e cuidado aos habitantes da rua : perspectivas enunciadas pelo Consultório na Rua
Autor Müller, Guilherme de Souza
Orientador Ceccim, Ricardo Burg
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Saúde Coletiva: Bacharelado.
Assunto Consultório na Rua
População de rua
Saúde coletiva
Resumo A presente monografia contempla o Trabalho de Conclusão de Curso correspondente à graduação em Saúde Coletiva na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Trata-se de um estudo de campo realizado no Consultório na Rua Pintando Saúde, do Grupo Hospitalar Conceição, em Porto Alegre/RS. Esse serviço oferece atenção e cuidado à saúde para a população que habita provisória ou permanentemente a rua, deslocando-se de um ponto a outro da cidade. A proposta é desafiadora e compõe inovação nas estratégias da atenção básica à saúde, ensejando a renovação das práticas de cuidado e a inclusão no tocante aos princípios da universalidade do acesso, integralidade da assistência e equidade na cobertura sanitária. O trabalho visou traçar a modelagem tecnoassistencial do Consultório na Rua, estudando o consultório do Grupo Hospitalar Conceição. Dentre os principais delineamentos estão o trabalho fortemente orientado pela perspectiva da Redução de Danos, a palavra de ordem é o contato com a alteridade e a construção do laço cuidador a determinação acima de qualquer outra. Na rua estão gestantes, portadores de tuberculose e do HIV, prostitutas, alcoolistas, usuários de crack, pessoas com urgência de aporte nutricional e hídrico, o “modelo” envolve a saída diária às ruas, a escuta qualificada, o vínculo, a discussão de casos com toda a equipe, os encaminhamentos à rede de saúde e a utilização de um meio de transporte coletivo próprio do serviço. A atuação é em equipe e nenhuma ação tem centro em alguma profissão. É discutível possuír espaço próprio para a realização do acolhimento ou prestação de procedimentos clínicos ou atividades variadas, o setting é a rua, entretanto, depende fortemente dos recursos de interação e interface em redes. Uma quantidade variada de práticas envolvem oficinas, rádio comunitária, jogos, música ou dança, entre outras.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/77160
Arquivos Descrição Formato
000895764.pdf (1.275Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.