Repositório Digital

A- A A+

Resistência quantitativa à ferrugem da folha em genótipos de aveia branca : II - avaliação de componentes de resistência

.

Resistência quantitativa à ferrugem da folha em genótipos de aveia branca : II - avaliação de componentes de resistência

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Resistência quantitativa à ferrugem da folha em genótipos de aveia branca : II - avaliação de componentes de resistência
Outro título Quantitative resistance to crown rust in white oat genotypes : II - Evaluation of resistance components
Autor Chaves, Marcia Soares
Martinelli, Jose Antonio
Federizzi, Luiz Carlos
Resumo A utilização da resistência quantitativa como forma de controle da ferrugem da folha da aveia (Avena sativa) pode ser uma alternativa viável, visto que há reação diferenciada entre genótipos em condições de campo, a qual apresenta grande espectro de variação. O progresso lento da moléstia observado a campo é o resultado dos efeitos combinados de componentes de resistência como baixa eficiência de infecção, período de latência longo, baixa produção de esporos por pústula e pequeno tamanho de pústulas. Este trabalho foi realizado durante os anos de 1999 e 2000, e teve por objetivo quantificar os componentes de resistência acima citados em 31 genótipos de aveia branca. A reação destes genótipos foi avaliada a campo, durante os anos de 1996 a 2000, os quais foram classificados em quatro grupos. A avaliação dos componentes de resistência foi realizada em plântulas e plantas adultas mantidas em condições controladas, sendo que os dois últimos componentes também foram quantificados em folhas coletadas nos ensaios de campo. Os genótipos apresentaram variabilidade para todas as características avaliadas, exceto para o período de latência em plântulas, sendo que aqueles classificados como resistentes no campo apresentaram a melhor combinação de componentes desejáveis.
Abstract The use of quantitative resistance as a form to control oat (Avena sativa) crown rust can be a viable alternative, once there is differentiated reaction among oat genotypes in field, which shows great variation. The slow disease progress observed in the field is the result of combined effects of resistance components as low infection efficiency, longer latent period, low number of spores per pustule and little pustules size. This work was accomplished in 1999 and 2000, and its objective was to quantify the resistance components above mentioned in 31 white oat genotypes. The reaction of these genotypes was evaluated in the field, from 1996 to 2000, and they were classified in four groups. Evaluation of resistance components was accomplished in seedlings and adult plants maintained in controlled conditions, and the last two components were also quantified in leaves collected in the field trials. Genotypes showed variability for all measured characteristics, except for latent period in seedlings, and those genotypes classified as resistant in the field presented the best combination of desirable components.
Contido em Fitopatologia brasileira. Brasilia. Vol. 29, n. 1 (jan./fev. 2004), p. 47-55
Assunto Aveia branca
Ferrugem alaranjada
Variedade resistente
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/77163
Arquivos Descrição Formato
000399281.pdf (419.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.