Repositório Digital

A- A A+

Desenvolvimento de um questionário de frequência alimentar de consumo de cálcio para adultos e idosos provenientes de um ambulatório de medicina interna de um hospital universitário de Porto Alegre

.

Desenvolvimento de um questionário de frequência alimentar de consumo de cálcio para adultos e idosos provenientes de um ambulatório de medicina interna de um hospital universitário de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Desenvolvimento de um questionário de frequência alimentar de consumo de cálcio para adultos e idosos provenientes de um ambulatório de medicina interna de um hospital universitário de Porto Alegre
Autor Araújo, Mirna Griselda Anocibar
Orientador Neutzling, Marilda Borges
Co-orientador Raimundo, Fabiana Viegas
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Nutrição.
Assunto Cálcio na dieta
Consumo de alimentos
Idoso
[en] Calcium
[en] Food consumption
[en] Food frequency questionnaire
[en] Osteoporosis
Resumo INTRODUÇÃO: O envelhecimento da população brasileira contribui para o aumento da prevalência de osteoporose e osteopenia. O baixo consumo de cálcio e outros micronutrientes envolvidos no metabolismo ósseo constituem-se em importante fator de risco modificável para essas doenças. No entanto são escassos na literatura instrumentos específicos para avaliação do consumo desses nutrientes. OBJETIVO: Desenvolver um questionário semiquantitativo de frequência alimentar para avaliar o consumo de cálcio e outros micronutrientes envolvidos no metabolismo ósseo. MÉTODOS: Foram utilizados dados secundários de um estudo transversal com a participação voluntária de adultos e idosos em acompanhamento no ambulatório de Medicina Interna do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Após a análise dos recordatórios de 24hs, identificou-se uma lista de 51 alimentos que contribuíam com 95% do consumo de cálcio. A seguir foram incluídos mais 10 alimentos fonte importante de outros nutrientes (fósforo, magnésio, vitamina A, vitamina K e vitamina E) envolvidos no metabolismo ósseo. As frequências de consumos selecionadas foram mais de 3 vezes por dia; 2 a 3 vezes por dia; 1 vez por dia; 5 a 6 vezes por semana; 2 a 4 vezes por semana; 1 vez por semana; 1 a 3 vezes por mês e nunca ou quase nunca. RESULTADOS: A população estudada foi de 153 participantes, 63% do sexo feminino. A média da idade encontrada foi de 67± 12,8 anos. A média de ingestão de cálcio foi de 627,5mg/dia, inferior ao recomendado nas novas DRIs para adultos e idosos (1000mg/dia a 1200mg/dia, conforme faixa etária). A lista final com 60 alimentos representa 94,9% da ingestão de cálcio, 89,7% de vitamina E, 78,7% de magnésio, 68,5% de fósforo, 57,0% de vitamina A e 78,3% de vitamina K da população estudada. CONCLUSÃO: O questionário criado é único no Brasil, uma vez que nenhum instrumento para avaliar especificamente o consumo de cálcio foi desenvolvido anteriormente no país. Os resultados indicam que o QFA gerado pode ser utilizado para avaliar médias de ingestão de Ca nesse grupo. Os alimentos selecionados parecem estar de acordo com aqueles considerados fonte de cálcio na literatura científica. Uma vez adaptado e devidamente validado, este questionário poderá ser utilizado em estudos epidemiológicos em populações adultas e idosas.
Abstract INTRODUCTION: The aging of the brazilian population contributes to increase osteoporosis and osteopenia prevalence. The low calcium income and other micronutrients involved in the bone metabolism are an important factor in the modifiable risk to those diseases, nonetheless, the specific literature instruments for this consumption evaluation are scarce. OBJECTIVE: Development of a semi quantitative food frequency questionnaire to evaluate the calcium and other micronutrients involved in the bone metabolism. METHODS: There was used secondary data from a transversal study with voluntary participation of adults and elders being attended in the Internal Medicine ambulatory of the “Hospital de Clínicas de Porto Alegre”. After the elaboration of a first food percentage contribution list, those with greater contribution where chosen. The food chosen had a cumulative frequency of until 95% of the total calcium value. RESULTS: The total population studied was 153 participants, 63% woman. The average age found was 67± 12,8 years. The final list of the questionnaire was composed by 60foods The average calcium income of the studied population was 627,5mg/day, less then the recommended by the new DRIS to adults and elders (from 1000mg/day to 12000mg/day, corresponding to the age group). CONCLUSION: The created questionnaire is unique in Brazil since no instrument to evaluate specifically the calcium income was developed previously in the country. The results indicate that the generated food frequency questionnaire can be used to evaluate Calcium income average in this group. The aliments selected are coherent with the ones considered as calcium sources in the scientific literature. Once adapted and correctly validated, this questionnaire will be able to be used in epidemiological research in adult and elder population.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/77279
Arquivos Descrição Formato
000896343.pdf (852.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.