Repositório Digital

A- A A+

Resistência de plantas aos herbicidas inibidores da acetolactato sintase

.

Resistência de plantas aos herbicidas inibidores da acetolactato sintase

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Resistência de plantas aos herbicidas inibidores da acetolactato sintase
Outro título Plant Resistance to Acetolactate Synthase-Inhibiting Herbicides
Autor Rizzardi, Mauro Antonio
Vidal, Ribas Antonio
Fleck, Nilson Gilberto
Agostinetto, Dirceu
Resumo A resistência de plantas aos herbicidas é conseqüência, na maioria das vezes, de mutação ou da preexistência de genes que conferem resistência à população. No caso dos herbicidas inibidores da acetolactato sintase (ALS) ocorreram casos de resistência tanto em plantas daninhas quanto em culturas. Essa revisão foi realizada com o objetivo de discutir aspectos bioquímicos, genéticos e moleculares da resistência de plantas aos herbicidas inibidores da ALS, sendo destacados também os efeitos na ecofisiologia das plantas daninhas e em mutações que conferem resistência em plantas daninhas e a possibilidade de utilizá-las para o desenvolvimento de culturas resistentes aos inibidores da ALS. Em plantas daninhas, a resistência aos herbicidas inibidores da ALS resulta de uma ou mais mutações no gene que codifica a ALS; quando a herança desse gene é monogênica, ele possui característica dominante a semidominante. As substituições em uma única seqüência nucleotídica ocasionam alteração na ALS, conferindo resistência aos herbicidas inibidores dessa enzima. Embora o biótipo resistente apresente alteração genética e enzimática quando comparado com biótipo suscetível, o comportamento ecofisiológico dos biótipos resistentes e suscetíveis é similar. Essa característica tem implicações muito importantes no estabelecimento das populações resistentes. Já foram desenvolvidos cultivares resistentes para diversas culturas, incluindo arroz e milho, as quais variam no nível de resistência aos diferentes grupos químicos de herbicidas inibidores da ALS.
Abstract Herbicide resistance in plants arises mostly through mutation or pre-existence of genes that confer resistance to the population. When using herbicides inhibitors of the acetolactate synthase (ALS), resistance has occurred in weeds as well as in crops. This literature review was conducted to discuss biochemical, genetic, and molecular aspects of plant resistance to ALS inhibitors, its effects on weed ecophysiology and mutations which confer resistance to weeds, as well as the possibilities to develop resistant crops to ALS inhibitors. In weeds, resistance to ALS-inhibiting herbicides results from one or more mutations in the gene that codifies the ALS, which possesses dominant or semi-dominant characteristics when resistance is codified by one gene. Substitutions on a single nucleotide sequence cause alterations in the ALS, conferring resistance to herbicides inhibitors of this enzyme. Although the resistant biotype presents genetic and enzymatic alteration, when compared to the susceptible biotype, the ecophysiological behaviour of resistant and susceptible biotypes is similar. Resistant cultivars have already been developed in various crops, including rice and corn, which vary in their level of resistance to different chemical groups of ALS-inhibiting herbicides.
Contido em Planta daninha. Vol. 20, n. 1 (2002), p. 149-158
Assunto Erva daninha : Matologia
Herbicida
Hereditariedade
Mutação
Resistência à pesticida
Variedade resistente
[en] Crops
[en] Ecological fitness
[en] Mutations
[en] Resistance inheritance
[en] Weeds
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/77595
Arquivos Descrição Formato
000323218.pdf (46.52Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.