Repositório Digital

A- A A+

Convergências e divergências entre os gerentes gerais e os demais funcionários nas agências bancárias da Micro-região de Jardim / MS referente aos fatores motivacionais no trabalho

.

Convergências e divergências entre os gerentes gerais e os demais funcionários nas agências bancárias da Micro-região de Jardim / MS referente aos fatores motivacionais no trabalho

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Convergências e divergências entre os gerentes gerais e os demais funcionários nas agências bancárias da Micro-região de Jardim / MS referente aos fatores motivacionais no trabalho
Autor Pardinho, Moacir de Sá
Orientador Costa, Pedro de Almeida
Data 2011
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Gestão de Negócios Financeiros.
Assunto Motivação
Relacionamento interpessoal
Trabalho bancário
Resumo O sistema financeiro mundial sofreu constantes mudanças e evoluções desde o final dos anos 80 e início dos anos 90 com a globalização mundial e intenso processo de informatização das instituições financeiras, acirrando a concorrência mundial. No setor bancário brasileiro foram intensificadas as mudanças, principalmente após a década de 1960, trazidas por alguns fatores tais como: às constantes inovações tecnológicas, alterações nos cenários econômicos do país, redução de quadro funcional e mudança de foco no atendimento dos bancos. Os bancos, a partir reestruturação do setor bancário, passaram a serem mais competitivos, com metas e orçamentos cada vez mais ousados, exigindo assim funcionários cada vez mais motivados para o atingimento dos objetivos. Motivação esta estudada e debatida por vários pensadores, professores, estudiosos, administradores, entre outros, ao longo dos anos. No intuito de entender o processo motivacional no trabalho e quais fatores influenciam este processo, o presente tem como objetivo identificar quais fatores influenciam na motivação dos funcionários das agências bancárias da Micro-Região de Jardim / MS do Banco do Pantanal, identificando estes fatores motivacionais na ótica dos gerentes gerais e dos demais funcionários, classificados aqui apenas como “funcionários” para fins de estudo, identificando também as convergências e divergências entre estas óticas. Metodologicamente, optou-se pela pesquisa com abordagem quantitativa, na busca de quantificar os fatores motivacionais dos pesquisados, caracterizada como tipo de pesquisa explicativa e método survey. Para fins de coletas de dados, o instrumento elaborado foi um questionário divido em três partes, sendo a primeira parte composta por três questões fechadas sobre os dados pessoais dos funcionários e gerentes gerais. A segunda parte é composta por uma questão fechada que elenca vinte e quatro itens motivacionais, estes escolhidos com base nas pesquisas bibliográficas, a terceira parte é composta por duas questões abertas, no qual a primeira questão solicita a citação de três itens motivacionais que a pessoa em questão julgou ser essencial dentre todos os itens mencionados anteriormente. E na segunda questão solicita-se „em sua opinião, as características motivacionais são internas (o próprio indivíduo se motiva) ou externas (a organização deve motivar os funcionários)‟. O público pesquisado é composto por 72 funcionários ao todo, sendo estes compostos por 6 gerentes gerais e 66 funcionários que ocupam os demais cargos das agências, a presente pesquisa obteve a participação de 61 funcionários ao todo, sendo 56 funcionários e 5 gerentes gerais. No que tange a descrição e análise dos dados, os mesmos foram trabalhados sobre os seguintes aspectos: ótica dos gerentes gerais – o qual identificou os itens respondidos apenas pelos gerentes; ótica dos funcionários – o qual identificou os itens respondidos pelos funcionários, exceto os gerentes; ótica geral – o qual identificou os itens respondidos por todos (funcionários e gerentes); e por fim, intersecções e distorções das respectivas óticas. Os itens motivacionais convergentes foram crescimento profissional e promoções; e clima da agência e/ou equipe. No primeiro quadrante a divergência entre gerentes gerais e funcionários foi acentuado, ao comparar com os itens que são de menor importância na motivação. Quanto aos três itens considerados motivacionais e com maior importância, ficaram dois itens convergentes (remuneração; e crescimento profissional e promoções) e um divergente (políticas de reconhecimento e de promoções – apenas nos gerentes gerais e clima da agência e/ou equipe – apenas nos funcionários). Por fim, no que diz respeito a convergência na pergunta: „em sua opinião, as características motivacionais são internas (o próprio indivíduo se motiva) ou externas (a organização deve motivar os funcionários)‟, houve predomínio que a motivação é interna (gerentes gerais 71,4% e funcionários 61,9%). Enquanto que como resposta externa foi 28,6% para os gerentes gerais e 38,1% para os funcionários. Deste modo, a relevância deste estudo concentra em fornecer informações às tomadas de decisões por parte da gerência das agências, assim como oferecer uma visão mais ampla acerca dos fatores considerados motivacionais pelos funcionários e pelos gerentes gerais das agências do Banco do Pantanal da micro-região Jardim / MS, e ainda a convergência e divergência entre os fatores motivacionais.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/77618
Arquivos Descrição Formato
000894550.pdf (497.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.