Repositório Digital

A- A A+

Avaliação microbiológica e dos sistemas de gestão da inocuidade da cadeia produtiva de alface orgânica no sul do brasil

.

Avaliação microbiológica e dos sistemas de gestão da inocuidade da cadeia produtiva de alface orgânica no sul do brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação microbiológica e dos sistemas de gestão da inocuidade da cadeia produtiva de alface orgânica no sul do brasil
Autor Rodrigues, Rochele de Quadros
Orientador Tondo, Eduardo Cesar
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências e Tecnologia de Alimentos. Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos.
Assunto Alface orgânica
Contaminação do alimento
Segurança alimentar
[en] Chain lettuce organic
[en] Horticultural assessment scheme
[en] Horticulture safety management system
Resumo A busca por alimentos saudáveis, seguros e sustentáveis tem levado a um grande aumento do consumo de alimentos orgânicos, em todo o mundo. Embora esses alimentos sejam claramente menos expostos aos perigos químicos, diversos estudos têm demonstrado contaminação microbiológica significativa em produtos como as alfaces orgânicas, as quais são amplamente comercializadas. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi avaliar a cadeia produtiva de alfaces orgânicas no sul do Brasil, através de análises microbiológicas e dos sistemas de gestão da inocuidade, buscando identificar possíveis medidas de intervenção a partir do ponto de vista da segurança dos alimentos. Três propriedades rurais de alface orgânica foram analisadas, utilizando as ferramentas Horticultural Assessment Scheme (HAS) e Horticulture Safety Management System Diagnosis (HSMS-DI). Amostras de adubo, solo adubado, mudas de alface, alface, água de irrigação e lavagem foram coletadas ao longo da cadeia produtiva, seguindo a ordem de inicio do plantio, durante o crescimento e na colheita das alfaces. As análises microbiológicas foram realizadas segundo o protocolo do HAS e normas internacionais. Para avaliação dos sistemas de gestão de segurança dos alimentos a ferramenta de diagnóstico HSMS-DI, com 58 questões, foi aplicada em cada propriedade rural. As Informações obtidas no HAS e HSMS-DI foram combinadas e um diagnóstico de cada propriedade foi elaborado, assim como foram sugeridas medidas de intervenção. Os resultados do HSMS-DI indicaram que as propriedades rurais apresentavam clara organização e forte embasamento quanto à prevenção dos riscos químicos, no entanto estavam operando em um contexto de risco microbiológico moderado a elevado. Os resultados obtidos com o HAS demonstraram contaminação por microrganismos de origem fecal em diversas amostras, além disso, foi detectada a presença de E. coli O157:H7 na água de irrigação e lavagem das alfaces, e a presença de Salmonella em adubo. Estes resultados demonstraram a existência natural e inerente de fontes de contaminação microbiológica na cadeia de produção de alfaces orgânicas. Contudo, destaca-se a necessidade de maior apoio aos produtores orgânicos, principalmente na implementação de medidas de controle da compostagem dos adubos e na qualidade da água de irrigação e lavagem dessas propriedades.
Abstract The search for healthy, safe and sustainable food has led to a large increase in the consumption of organic foods worldwide. Although these foods are clearly less exposed to chemical hazards, several studies have demonstrated significant microbial contamination in products such as organic lettuces, which are widely marketed. Thus, the aim of this study was to evaluate the production chain of organic lettuce in southern Brazil, through microbiological analyses and safety management systems in order to identify potential measures from the point of view of food safety. Three rural properties of organic lettuce were analyzed using the Horticultural Assessment Scheme (HAS) and the Horticulture and Safety Management System Diagnosis (HSMS-DI) tools. Samples of compost, fertilized soil, lettuce seedlings, lettuce, irrigation and wash water were collected along the production chain, following the beginning of the planting, the growing and the harvesting of lettuce. Microbiological analyzes were performed according to protocol HAS and international standards. For evaluation of the food safety management, the diagnostic tool HSMS-DI, with 58 questions, was administered to each farm. Information collected on HAS and HSMS-DI was combined and a diagnosis of each property was developed, as were suggested intervention measures. The results of the HSMS-DI indicate that the farms had clear and strong organizational foundation for the prevention of chemical risks, however, were operating in a context of moderate to high microbiological risk. The results obtained with the HAS showed contamination by microorganisms of fecal origin in several samples, furthermore, we detected the presence of E. coli O157: H7 in irrigation and wash water, and the presence of Salmonella in manure. These results demonstrated the existence of inherent and natural sources of microbiological contamination in the production chain of organic lettuces. However, there is a need for greater support for organic producers, especially in the implementation of control measures for fertilizer composting and in the quality of irrigation and wash water of these properties.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/77642
Arquivos Descrição Formato
000886022.pdf (1.180Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.