Repositório Digital

A- A A+

Morte e vida feminina : mulheres pobres, condições de saúde e medicina da mulher na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre (1880-1900)

.

Morte e vida feminina : mulheres pobres, condições de saúde e medicina da mulher na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre (1880-1900)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Morte e vida feminina : mulheres pobres, condições de saúde e medicina da mulher na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre (1880-1900)
Autor Oliveira, Daniel
Orientador Xavier, Regina Célia Lima
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Condições sociais
História da medicina
História social
Pobreza
Porto Alegre (RS)
Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre.
Saúde da mulher
[en] Poor women
[en] Population’s morbidity and mortality in the century XIX
[en] Santa Casa de Misericórdia Hospital in Porto Alegre
[en] Social history of medicine
[en] Women medicine
Resumo Esta pesquisa se ocupou em analisar as condições de saúde das mulheres pobres de Porto Alegre, mais detidamente das internadas na Santa Casa de Misericórdia nas duas últimas décadas do século XIX, buscando examinar e compreender a relação estabelecida entre as mulheres pobres enfermas e suas doenças, com o saber médico e as ações médicas produzidas naquele hospital. Como consequência desse direcionamento de olhar para a medicina mais voltada às mulheres, a pesquisa também se deteve na área médica que distinguia a medicina feminina da masculina naquele dado período: a incipiente medicina da mulher, que se desenvolvia por meio das especialidades denominadas como obstetrícia e ginecologia. Desse modo, em decorrência, explorou a construção da medicina da mulher, ocupando-se sobre os primeiros desenvolvimentos da obstetrícia e da ginecologia na Santa Casa de Porto Alegre. A partir de tal exame, também foi verificado se o desenvolvimento destas especialidades representou melhorias para a saúde das mulheres lá internadas e/ou avanços na forma como os médicos se preocupavam com o tratamento das mulheres naquele local, de um modo geral. A perspectiva teórica seguida vincula-se aos estudos da História Social, utilizando-se principalmente das categorias analíticas gênero e classe social. A argumentação principal da pesquisa foi buscada por meio de dados demográficos quantitativos. Entretanto, por meio de exame sobre vasto material de pesquisa, procurou-se qualificar não somente os números apresentados, mas também a análise e a argumentação sobre os mesmos. Do ponto de vista metodológico, seguiu diversos preceitos advindos dos estudos demográficos, em grande parte, vinculados à História Social, principalmente, ao examinar os dados de morbidade e mortalidade das mulheres analisadas. Como resultado da análise realizada, verificou-se que no início da década de 1880 poucas mulheres da população porto-alegrense procuravam a Santa Casa para tratamento e, quando o faziam, mormente se encontravam em grave estado de saúde, o que resultava em um alto índice de mortalidade de mulheres naquele hospital. Também se observou que raríssimas eram as mulheres que buscavam a Santa Casa para a realização do parto ou tratamento de moléstias ligadas à obstetrícia e à ginecologia, naquela década. No entanto, ao observar as causas de internação das mulheres em relação às ações médicas voltadas para a medicina da mulher dentro do hospital da Santa Casa até o final do século XIX, percebeu-se que aquela situação se modificava aos poucos, com o aumento do número de mulheres procurando o hospital para tratamento de diversas moléstias e realização do parto. Em um último plano, a partir da verificação sobre os dados de internação, concluiuse que as ações médicas implantadas na Santa Casa, impulsionadas em grande parte pelo maior aprofundamento em torno da obstetrícia e da ginecologia, resultaram no incremento de internações de mulheres e no decréscimo significativo da mortalidade feminina, naquele hospital, no final do século XIX.
Abstract This research analyses the conditions of the poor women’s health of Porto Alegre, more specifically the patients in the Santa Casa de Misericórdia Hospital in the last years of the century XIX, it taking to exam and to understand the relationship between the poor sickness women and his illness, with the medical knowledge and their actions in this Hospital. As a consequence of this direction to look for medicine more directed to women, these research also stopped in the medical field that distinguish female from male medicine in that specific period: the incipient women's medicine, which developed through the specific denominated as obstetrics and gynecology. In this way it was explored the construction of the medicine women, occupied themselves about the first developments of obstetrics and gynecologic at the Santa Casa Hospital from Porto Alegre. From this examination, it was also found that the development of these specialties represented improvements to the health of women hospitalized and advances in how doctors were concerned about the treatment of women in that place. The followed theoretical perspective connected to the studies of the Social History, using mainly the analytics categories in gender and social class. The main argumentation of the research was catch trough quantitative demographic bases. However, through the exams about a huge search material looks to qualify not just for the presented numbers, but also the analysis and argumentation about the topics. The methodological point of view, followed by several arising precepts of demographic studies, in the main of the Social History linked, mainly, examined the morbidity and mortality bases of the women analyzed. As the result of the analysis, confirmed that in the beginning of the decade of 1880 few women of the Porto Alegre population looked for the treatment at the Santa Casa Hospital, and when they did this, they usually were in serious healthy troubles that result in a high level of women’s mortality in those hospital. It also was observed that rarely women look for help in Santa Casa Hospital to realize their child-birth or illness treatment connected to the obstetrics and gynecologic methods. However, when it was observed the causes of the women hospitalization in relation to the medical actions that were directed to the women medicine inside the Santa Casa Hospital till the final of the century XIX, it was noticed that this situation modified slowly with the number of women who looking for the Hospital for treatment to several disease and to the child-birth realization. At least, from the verification about the bases of the hospitalization, it was concluded that the medical actions done at the Santa Casa Hospital were driven in the major part by the improvement about the obstetric and gynecologic methods, that resulted in an increasing of the women hospitalization and in the significant decreasing of the female mortality, in those hospital, at the final of the century XIX.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/77738
Arquivos Descrição Formato
000896391.pdf (2.161Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.