Repositório Digital

A- A A+

Memórias e avaliações : norte-americanos, católicos e a recepção do anticomunismo brasileiro entre 1945 e 1964

.

Memórias e avaliações : norte-americanos, católicos e a recepção do anticomunismo brasileiro entre 1945 e 1964

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Memórias e avaliações : norte-americanos, católicos e a recepção do anticomunismo brasileiro entre 1945 e 1964
Autor Rodeghero, Carla Simone
Orientador Pesavento, Sandra Jatahy
Data 2002
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto História
Resumo A presente pesquisa trata da recepção do anticomunismo brasileiro entre 1945 e 1964. Seu objetivo central é explicitar e comparar leituras diferentes (histórica, social, cultural e geograficamente situadas) sobre um mesmo fenômeno (o anticomunismo). Usa, para tanto, dois conjuntos de fontes: entrevistas de história oral realizadas com um grupo de católicos que vivem no Rio Grande do Sul e correspondências expedidas pelos postos diplomáticos norte-americanos que funcionavam no Brasil no período em questão. Essas fontes são tomadas como canais de acesso a pessoas que fizeram parte de grupos visados ou atingidos por campanhas anticomunistas. Questiona como o corpo diplomático norte-americano que atuava no Brasil entre 1945 e 1964 avaliava as campanhas anticomunistas em curso no país e quais eram as leituras realizadas pelos fiéis e pelo clero da Igreja Católica no Rio Grande do Sul sobre o anticomunismo. Busca distinções e semelhanças entre as formas como estes grupos diferentes viam o combate ao comunismo. Procura mostrar, enfim, como estas recepções diversas do mesmo fenômeno podem ajudar a construir uma compreensão mais ampla sobre ele.
Abstract This research deals with the reception of the Brazilian anti-communism between 1945 and 1964. Its central aim is to explicit and compare different interpretations (historic, social, cultural and, geographic) about the same phenomenon (anti-communism). We use two sets of sources: interviews of oral history with a group of Catholics living in Rio Grande do Sul and correspondences expedited by American diplomatic officials working in Brazil in the period mentioned. These sources are taken as channels of access to groups targeted or reached by anticommunist campaigns. We question how the American diplomatic body evaluated the campaigns in course in Brazil and which were the Catholic clergy and lay people’s interpretations and memories about the same subject. We search for similarities and distinctions in the way these different groups saw the fight against Communism. Finally, we try to show how the diverse reception of anti-communism can help to construct a broad understanding of this phenomenon.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/77822
Arquivos Descrição Formato
000314438.pdf (2.450Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.