Repositório Digital

A- A A+

Local de absorção de fomesafen como mecanismo de resistência em biótipo de Euphorbia heterophylla resistente aos inibidores da PROTOX

.

Local de absorção de fomesafen como mecanismo de resistência em biótipo de Euphorbia heterophylla resistente aos inibidores da PROTOX

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Local de absorção de fomesafen como mecanismo de resistência em biótipo de Euphorbia heterophylla resistente aos inibidores da PROTOX
Outro título Fomesafen absorption site as a mechanism of resistance in an Euphorbia heterophylla biotype resistant to PROTOX inhibitors
Autor Trezzi, Michelangelo Muzell
Vidal, Ribas Antonio
Kruse, Nelson Diehl
Silva, Rafael Pedroso da
Gustmann, Mara Stoco
Franchin, Edson
Resumo Três experimentos foram realizados para verificar se o local de aplicação de fomesafen, folhas ou solo, afeta a eficácia desse herbicida em biótipos de E. heterophylla resistente e suscetível a ele; e determinar quais estruturas da planta são mais importantes no processo de absorção desse herbicida. Nos dois primeiros experimentos, testaram-se curvas de dose-resposta de fomesafen em biótipos com e sem resistência a inibidores da PROTOX, em pré-emergência (primeiro experimento) e em pós-emergência (segundo experimento). No terceiro experimento, diferentes locais de deposição de fomesafen foram avaliados, por meio do método de vaso duplo, para verificar quais as estruturas das plantas de E. heterophylla mais importantes na absorção do herbicida. Os resultados, em geral, indicam menor eficiência de controle quando o fomesafen é aplicado na parte aérea das plantas de E. heterophylla resistentes a esse herbicida, em comparação às suscetíveis, e que as diferenças entre os biótipos foram menores na aplicação em pré-emergência. Detectou-se maior eficiência do herbicida fomesafen aplicado ao solo quando este foi colocado junto à parte aérea emergente das plantas suscetíveis e resistentes do que junto ao sistema de raízes destas. Esses resultados apóiam a hipótese de que diferenças foliares entre plantas resistentes e suscetíveis podem dificultar a absorção de fomesafen nos biótipos resistentes aos inibidores da PROTOX.
Abstract Three trials were carried out to verify if the site of formesafen, absorption leaves or soil, affects the efficacy of controling this herbicide in wild poinsettia biotypes resistant and susceptible to the product; and to determine which plant structures are more important for fomesafen absorption. In the first two trials, fomesafen dose-response was evaluated on biotypes susceptible and resistant to PROTOX inhibitors, in the pre (first trial) and post emergence (second trial) applications. In a third trial, different deposition sites of fomesafen were evaluated using the double pot system to verify the structures of wild poinsettia plants which were most important to fomesafen absorption. Overall, the results indicated that shoot absorption of fomesafen was more limited on wild poinsettia biotypes with PROTOX resistance than on susceptible ones and that these differences between biotypes were less important when applied in pre-emergence. When applied to soil, fomesafen efficacy increased when the herbicide was placed near wild poinsettia shoots than close to their roots. These results support the hypothesis that leaf differences between resistant and susceptible plants may limit fomesafen absorption on biotypes resistant to PROTOX inhibitors.
Contido em Planta daninha. Viçosa, MG. Vol. 27, n. 1 (jan./mar. 2009), p. 139-148
Assunto Amendoim bravo
Erva daninha
Herbicida
[en] Fomesafen
[en] Weed resistance
[en] Wild poinsettia
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/77907
Arquivos Descrição Formato
000690677.pdf (640.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.