Repositório Digital

A- A A+

Fenologia de quatro espécies tóxicas de senecio (Asteraceae) na região sul do Rio Grande do Sul

.

Fenologia de quatro espécies tóxicas de senecio (Asteraceae) na região sul do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Fenologia de quatro espécies tóxicas de senecio (Asteraceae) na região sul do Rio Grande do Sul
Outro título Phenology of four poisonous senecio (Asteraceae) species in southern Rio Grande do Sul, Brazil
Autor Karam, Fernando Sérgio Castilhos
Mendez, Maria del Carmen
Jarenkow, Joao Andre
Riet-Correa, Franklin
Resumo O objetivo principal desse trabalho foi determinar a fenologia de Senecio brasiliensis, S. oxyphyllus, S. heterotrichius e S. selloi, e relacioná-la com a epidemiologia da intoxicação em bovinos, na região sul do Rio Grande do Sul. O estudo fenológico foi feito durante dois anos nos municípios de Bagé e Capão do Leão. As leituras foram mensais durante o período vegetativo e quinzenais no período reprodutivo das espécies, para observação desde sua emergência até dispersão de sementes, avaliando-se o vigor, e relacionando essas variáveis com fatores ambientais. Os resultados permitiram concluir que durante todo o ano há emergência de plantas de Senecio spp, desde que haja condições ambientais favoráveis, como umidade e luz, e as fenofases vegetativas são praticamente constantes durante todo o ciclo da planta. Fatores ambientais desfavoráveis como o déficit hídrico, o manejo do solo e o dano de insetos, associados ou não, podem alterar o ciclo das plantas e serem determinantes para a sua permanência no ambiente. A maioria dos exemplares, das quatro espécies, comportou-se como anual e monocárpica. A espécie mais persistente no ambiente foi S. heterotrichius (15% das plantas persistiram durante os dois anos de estudo), seguida de S. selloi (2,8%) e S. brasiliensis (0,9%). S. oxyphyllus não permaneceu no ambiente por mais de um ano.
Abstract This study aimed to determine the phenology of Senecio brasiliensis, S. oxyphyllus, S. heterotrichius and S. selloi, and their relationship with cattle poisoning in the southern region of the State of Rio Grande do Sul, Brazil. The phenology was studied during two years in the rural area of the municipalities of Bagé and Capão do Leão. These phenological observations were made at monthly intervals during the vegetative phase, and every 15 days during the reproductive period. The plants were observed from emergence until the dispersal of seeds, considering their vigor and their relationship with environmental factors. The results indicate that whenever the environmental conditions, like moisture and light, were favorable, Senecio spp emerge. The vegetative phenophases are practically constant during all life cycle of the plant and the whole year. Unfavorable environmental factors like water stress, soil management and damage by insects, associated or not, can alter the cycle of the plants and determine their permanence in the environment. The majority of the species studied behaved like annual and monocarpic plants. According with the permanence during the two years of observation, the most persistent species in the environment was S. heterotrichius (15% of the plants persisted during the two year period), followed by S. selloi (2,8%) and S. brasiliensis (0,9%). S. oxyphyllus did not persist for more than one year.
Contido em Pesquisa veterinária brasileira. Rio de Janeiro, RJ. Vol. 22, n. 1, (jan./mar. 2002), p. 33-39
Assunto Asteraceae
Fenologia
[en] Asteraceae
[en] Phenology
[en] Poisonous plants
[en] Senecio brasiliensis
[en] Senecio heterotrichius
[en] Senecio oxyphyllus
[en] Senecio selloi
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/77962
Arquivos Descrição Formato
000321219.pdf (720.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.