Repositório Digital

A- A A+

A mão e o número : sobre a possibilidade do exercício da intuição nas interfaces tridimensionais

.

A mão e o número : sobre a possibilidade do exercício da intuição nas interfaces tridimensionais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A mão e o número : sobre a possibilidade do exercício da intuição nas interfaces tridimensionais
Autor Fontanive, Mário Furtado
Orientador Brites, Blanca Luz
Data 2005
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Artes. Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais.
Assunto Arte : Tecnologia
Interfaces tridimensionais : Arte
Intuição : Arte
Novas tecnologias : Intuição
[en] Art and technology
[en] Intuition
[en] Tridimensional interfaces
Resumo Esta dissertação versa sobre a possibilidade de uma relação intuitiva com as interfaces tridimensionais, interfaces essas que acredito serem o caminho mais rico que as novas tecnologias podem tomar. O pensamento sempre foi acompanhado de imagens e, se conseguirmos ver as coisas de outras maneiras além daquelas com que estamos acostumados, talvez tenhamos uma compreensão maior do mundo. Uma compreensão que inclua os sentidos, o tempo e, com isso, possibilite o exercício da intuição, o que, para Bergson, é o método mais preciso em filosofia. Tomei por base as idéias de Marshall Mcluhan, no livro “Os meios de comunicação como extensão do homem”. A divisão da história de acordo com as mudanças dos meios de comunicação proposta por Mcluhan estruturam o meu trabalho. O trabalho está dividido em dois capítulos. O primeiro se propõe a fazer um histórico dos caminhos da tecnologia tendo por base o pensamento de Mcluhan. O segundo conceitua intuição segundo o que Henri Bergson propunha e mostra como ela pode se dar nas interfaces tridimensionais, com alguns exemplos em arte. Esta dissertação visa estabelecer um vínculo entre a técnica e a formação do homem. O homem se constrói em um diálogo com o mundo, e muito desse diálogo se dá pela técnica e é filtrado por ela. Essa construção não está determinada, não tem um fim a atingir e pode se desenvolver por diversos caminhos que não se excluem. Nesse sentido, a dissertação não se propõe a indicar um caminho, mas antes dissolver conceitos que impeçam ver a pluralidade de direções possíveis.
Abstract The dissertation examines the possibilities of having an intuitive relationship with tridimensional interfaces, which I believe is the richest course new technologies can take. Thought has always come along with images and, if we manage to see things in a different light other than our usual mindset, we might be able to have a greater understanding of the world. An understanding, which involving the senses and time can make the practice of intuition possible. This, for Bergson, is the most precise philosophy method. The basic underpinnings of my project are Marshall Mcluhan’s ideas in the book “Understanding Media: The Extensions of Man”. The division in history according to the changes in the media proposed by Mcluhan is the structure of this project. This project is divided into two chapters. The first chapter attempts to draw the history of technology paths having Mcluhan’s thinking in the background. The second provides a concept for intuition, according to what Henri Bergson proposed, and shows how intuition may happen in the tridimensional interfaces, with some art examples. My dissertation aims at establishing a link between technique and man’s evolution. Man builds a dialogue with the world and, lot of this takes place and it is filtered by technique. This construction is not predetermined, has not got an aim and can evolve through various paths which do not exclude one another. Therefore, this dissertation does not attempt to appoint a path; in fact it suggests the dissolution of concepts which will prevent one from seeing the plurality of possible directions.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/7801
Arquivos Descrição Formato
000557186.pdf (9.109Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.