Repositório Digital

A- A A+

A herpetologia no ensino fundamental : o que os alunos pensam e aprendem

.

A herpetologia no ensino fundamental : o que os alunos pensam e aprendem

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A herpetologia no ensino fundamental : o que os alunos pensam e aprendem
Autor Luchese, Mariana Scalon
Orientador Verrastro Viñas, Laura
Co-orientador Rosa, Russel Teresinha Dutra da
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Licenciatura.
Assunto Ensino fundamental
Herpetologia
Resumo A educação básica, composta pela Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, é a única etapa obrigatória do ensino no Brasil. Foram lançados os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental, a fim de construir referências nacionais comuns ao processo educativo, sem desrespeitar as diferentes regiões, culturas e políticas do país. Segundo esses, as Ciências Naturais são divididas em eixos temáticos: Vida e Ambiente, Ser Humano e Saúde, Tecnologia e Sociedade e Terra e Universo. No sétimo ano, o eixo Vida e Ambiente abrange os conteúdos relacionados aos seres vivos, o que inclui o ensino dos anfíbios e répteis. Com o intuito de delinear quais as noções e percepções de estudantes e professores de ciências acerca da herpetofauna, foi realizada uma pesquisa baseada em um questionário estruturado contendo questões abertas e fechadas. No questionário, buscou-se contemplar temas relacionados à classificação, biologia, importância, valores e mitos sobre anfíbios e répteis. A pesquisa foi realizada com 34 alunos de oitavas séries e quatro professores de ciências de três escolas estaduais de Bento Gonçalves, sendo duas localizadas na zona rural e uma na zona urbana do município. Após a coleta dos dados, os mesmos foram tabelados em planilhas e analisados qualitativa e quantitativamente. Os resultados obtidos indicam que ainda persiste, dentre os estudantes e os docentes, uma mentalidade antropocêntrica, que apenas valoriza as espécies de acordo com a função que desempenham em prol do homem, tais como o controle de pragas e o uso na medicina. Além do mais, observou-se que cobras, lagartos, jacarés e anfíbios são vistos de maneira muito negativa, despertando medo e nojo, enquanto que tartarugas são percebidas de maneira positiva.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/78078
Arquivos Descrição Formato
000897665.pdf (1.135Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.