Repositório Digital

A- A A+

Caracterização da atividade antifúngica de extrato aquoso de sementes de Allamanda polyantha

.

Caracterização da atividade antifúngica de extrato aquoso de sementes de Allamanda polyantha

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Caracterização da atividade antifúngica de extrato aquoso de sementes de Allamanda polyantha
Autor Bresciani, Fernanda Regina
Orientador Vainstein, Marilene Henning
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro de Biotecnologia do Estado do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular.
Assunto Allamanda polyantha
Antifungicos
Cryptococcus gattii
Cryptococcus neoformans
Iridoides
Resumo número de casos de infecções fúngicas invasivas tem aumentado nas duas últimas décadas, estando associado com aumento do número de pacientes com AIDS ou submetidos a terapias imunossopressoras. Cryptococcus neoformans e C. gattii estão entre os agentes causadores mais comuns dessas infecções. Os antifúngicos atualmente utilizados apresentam limitações relacionadas à toxidade e surgimento de resistência, tornando importante a busca por novos medicamentos. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a atividade antifúngica do extrato aquoso bruto de sementes de Allamanda polyantha (APCSE) frente a C. neoformans e C. gattii. Os valores de concentração inibitória mínima (CIM) foram determinados por teste de microdiluição. APCSE apresentou melhor atividade contra C. gattii (CIM 70 e 36 Xg/mL, para as linhagens R265 e R272, respectivamente) em comparação com C. neoformans H99 (CIM 563 Xg/mL). APCSE inibiu formação de cápsula polissacarídica em C. neoformans, fenótipo associado à virulência, e reduziu o tamanho de corpo celular em C. gattii. Aparentemente, APCSE inibiu a divisão celular completa em C. neoformans, causando a formação de cadeias lineares de células que apresentam fragmentação nuclear e não reagem com marcador para oligômeros de quitina. Quatro compostos foram isolados de APCSE por métodos cromatográficos e identificados por ressonância magnética nuclear: plumieridina, plumierídeo, protoplumericina, além de uma mistura dos iridoides plumericina e isoplumericina. Os valores de CIM de plumieridina e plumierídeo para Cryptococcus spp. foram maiores que os de APCSE, indicando que outros compostos podem estar contribuindo para atividade do extrato ou que os compostos possuem maior eficência em associação. Protoplumericina não foi ativa contra Cryptococcus spp. Plumierídeo foi um dos compostos causadores de alteração morfológica em C. neoformans. APCSE e compostos isolados a partir do extrato apresentaram potencial atividade antifúngica e podem prover uma nova ferramenta para estudos da biologia celular de C. neoformans e C. gattii.
Abstract The number of cases of invasive fungal infections has increased in the last two decades, and is associated with increased numbers of patients with AIDS or patients undergoing immunosuppressive therapies. Cryptococcus neoformans and C. gattii are among the most common causative agents of such infections. Antifungal drugs currently used have limitations related to toxicity and emergence of resistance, making it important to search for new drugs. The objective of this study was to evaluate the antifungal activity of an aqueous crude seed extract from Allamanda polyantha (APCSE) against Cryptococcus neoformans and Cryptococcus gattii. The values of minimum inhibitory concentration (MIC) were determined by broth microdilution test. APCSE showed better activity against C. gattii (MIC 70 and 36 Xg/mL, for strain R265 and R272, respectively) compared with C. neoformans H99 (MIC 563 Xg/mL). APCSE inhibited polysaccharide capsule formation in C. neoformans, a virulence associated phenotype, and reduced the cell body size in C. gattii. Apparently, APCSE inhibited cell division in C. neoformans, causing the formation of linear chains of cells that exhibit nuclear fragmentation and do not react with marker for chitin oligomers. Four compounds were isolated from APCSE by chromatographic methods and identified by nuclear magnetic resonance: plumieridine, plumieride, protoplumericin, and a mixture of the iridoids plumericin and isoplumericin. MIC values of plumieridine and plumieride for Cryptococcus spp were higher than those of APCSE, indicating that other compounds may be contributing to the activity of the extract or that these compounds are more efficient in combination. Protoplumericin was not active against Cryptococcus spp. Plumieride was one of the compounds causing morphological change in C. neoformans. APCSE and compounds isolated from this extract showed potential antifungal activity and may provide a new tool for studies of C. neoformans and C. gattii cell biology.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/78086
Arquivos Descrição Formato
000894875.pdf (3.064Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.