Repositório Digital

A- A A+

A brazilian glycoprotein E-negative bovine herpesvirus type 1.2a (BHV-1.2a) mutant is attenuated for cattle and induces protection against wild-type virus challenge

.

A brazilian glycoprotein E-negative bovine herpesvirus type 1.2a (BHV-1.2a) mutant is attenuated for cattle and induces protection against wild-type virus challenge

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A brazilian glycoprotein E-negative bovine herpesvirus type 1.2a (BHV-1.2a) mutant is attenuated for cattle and induces protection against wild-type virus challenge
Outro título Um mutante gE-negativo de herpesvírus bovino tipo 1.2a é atenuado para bovinos e induz proteção frente ao desafio com vírus de campo
Autor Spilki, Fernando Rosado
Franco, Ana Claudia
Lima, Marcelo
Esteves, Paulo Augusto
Weiblen, Rudi
Flores, Eduardo Furtado
Rijsewijk, Franciscus Antonius Maria
Roehe, Paulo Michel
Resumo Em estudo prévio os autores reportaram a construção de um mutante do Vírus da Rinotraqueíte Infecciosa Bovina (IBR) ou Herpesvírus Bovino tipo 1.2a (BHV-1.2a), do qual foi deletado o gene que codifica a glicoproteina E. Esse mutante (265gE-) foi construído a partir de uma amostra autóctone do vírus, tendo como objetivo seu uso como amostra vacinal em vacinas diferenciais, capazes de permitir a diferenciação entre animais vacinados e infectados com vírus de campo. Para determinar a atenuação e eficácia do 265gE como imunógeno, bezerros foram inoculados por via intranasal com 106,9 DICC50 do mesmo. O vírus foi detectado em secreções dos animais inoculados em títulos mais baixos e por um período mais curto do que a amostra virulenta parental, inoculada em animais controle. Vinte e um dias após, os animais inoculados com o vírus mutante foram desafiados com a amostra parental, apresentando somente sinais leves de infecção. Os animais controle apresentaram intensa rinotraqueíte e excretaram vírus em títulos mais elevados e por mais tempo do que os vacinados. Seis meses após a vacinação, foi examinada a capacidade de reativação da infecção nos bezerros, através da administração de corticosteróides. O mutante 265gE- não foi reativado dos animais vacinados. Os sinais clínicos conseqüentes à reativação do vírus parental foram muito atenuados nos animais vacinados, em comparação com os não vacinados. Além disso, a excreção de vírus de campo foi consideravelmente reduzida nestes últimos. Em vista de sua atenuação, imunogenicidade e efeito protetivo frente ao desafio com uma amostra virulenta de BHV-1 e subseqüente reativação, o mutante 265gE- demonstrou apresentar grande potencial para ser utilizado como vírus vacinal em vacinas diferenciais contra o BHV-1.
Abstract The authors previously reported the construction of a glycoprotein E-deleted (gE-) mutant of bovine herpesvirus type 1.2a (BHV-1.2a). This mutant, 265gE-, was designed as a vaccinal strain for differential vaccines, allowing the distinction between vaccinated and naturally infected cattle. In order to determine the safety and efficacy of this candidate vaccine virus, a group of calves was inoculated with 265gE-. The virus was detected in secretions of inoculated calves to lower titres and for a shorter period than the parental virus inoculated in control calves. Twenty one days after inoculation, the calves were challenged with the wild type parental virus. Only mild signs of infection were detected on vaccinated calves, whereas nonvaccinated controls displayed intense rhinotracheitis and shed virus for longer and to higher titres than vaccinated calves. Six months after vaccination, both vaccinated and control groups were subjected to reactivation of potentially latent virus. The mutant 265gE- could not be reactivated from vaccinated calves. The clinical signs observed, following the reactivation of the parental virus, were again much milder on vaccinated than on non-vaccinated calves. Moreover, parental virus shedding was considerably reduced on vaccinated calves at reactivation. In view of its attenuation, immunogenicity and protective effect upon challenge and reactivation with a virulent BHV-1, the mutant 265gE- was shown to be suitable for use as a BHV-1 differential vaccine virus.
Contido em Pesquisa veterinaria brasileira. Rio de Janeiro, RJ. Vol. 22, n. 4 (out./dez. 2002), p. 135-140
Assunto Virologia
[en] BHV-1
[en] Differential vaccine
[en] GE deletion
[en] IBR
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/78117
Arquivos Descrição Formato
000410868.pdf (126.1Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.