Repositório Digital

A- A A+

Sobre raízes e redes : territorialidade, memórias e identidades entre populações negras em cidades contemporâneas no sul do Brasil

.

Sobre raízes e redes : territorialidade, memórias e identidades entre populações negras em cidades contemporâneas no sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Sobre raízes e redes : territorialidade, memórias e identidades entre populações negras em cidades contemporâneas no sul do Brasil
Autor Marques, Olavo Ramalho
Orientador Oliven, Ruben George
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.
Assunto Afro-brasileiros
Afrodescendente
Alteridade
Antropologia social
Antropologia urbana
Caxias do Sul (RS)
Comunidade negra
Diversidade social
Identidade cultural
Identidade social
Memória coletiva
População negra
Porto Alegre (RS)
Quilombos urbanos
Religiões afro-brasileiras
Territorialidade
[en] Afro-brazilian religions
[en] Collective memory
[en] Complex societies
[en] Ethnicity
[en] Territoriality
[en] Urban quilombos
[en] Urban renewal
Resumo Esta tese se debruça sobre as concepções de espaço e tempo na metrópole contemporânea, a partir do estudo etnográfico de processos de territorialização e desterritorialização de populações negras nas cidades de Caxias do Sul e Porto Alegre. Trata-se de uma investigação acerca das tramas simbólicas produzidas pelos moradores ao habitar a cidade, enfocando, nos processos de transformação urbana, a forma como se articulam identidades étnicas e como estas definem territorialidades. Em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, metrópole heterogênea de grande fragmentação identitária, são enfocadas duas comunidades remanescentes de quilombos, o Quilombo do Areal e a Família Fidelix, bem como a apropriação simbólica do Mercado Público Central pelos adeptos das religiões de matriz africana, na chamada tradição Bará do Mercado. Em Caxias do Sul, cidade marcada pela colonização italiana, o processo de crescimento urbano evidencia a presença da alteridade, através da emergência de outras identidades e distintas narrativas, trazendo à tona grupos sociais até então invisíveis. A partir da ideia da existência de uma geopolítica das populações urbanas, enfatiza-se a disputa simbólica entre grupos étnicos, em que se inserem aspectos como invisibilidade, estigmatização, afirmação e positivação de identidades. Assim, busca-se compreender como entram em jogo as identidades e memórias dos grupos afrobrasileiros em tais cidades. Nesse contexto, cabe uma preocupação com distintas escalas de análise: desde os arranjos cotidianos e sociabilidades dos grupos em suas formas de ocupação do espaço urbano aos cenários políticoinstitucionais que definem políticas de proteção à diversidade e ao patrimônio cultural do país, em que emergem temas como cidadania, nação, patrimônio, raça, etnia e classe social.
Abstract This thesis debates over the conceptions of space and time in contemporary metropolis, starting from the ethnographic research of processes of territorialization and deterritorialization within afro-descendant population’s in south Brazil, in the cities of Caxias do Sul and Porto Alegre. This is an investigation about the symbolical plots produced by the residents while inhabitants of the city, focusing, in the processes of urban renewal, the way trought which ethnic identities emerge and how it defines territorialities. In Porto Alegre - capital of Rio Grande do Sul, the southernmost state in Brazil - heterogeneous metropolis with great cultural fragmentation, two communities of remainders of quilombos are focused, Quilombo do Areal and Família Fidelix, as well as the symbolical appropriation of the Central Public Market by the followers of the Afro-brasillian religions, in the so-called Bará do Mercado Tradition. In Caxias do Sul, a city bounded by the Italian colonization, the process of urban transformation turns evident the presence of the alterity, through the emergence of other identities and narratives, bringing up social groups invisible until then. From the idea of the existence of a geopolitics of urban population, we look into the symbolical struggle between ethnic groups, in which invisibility, stigmatization, affirmation and positivation of identities are important aspects. In this way, we seek to understand the role that afro-brazilian group’s identities and memories plays in these cities. In this context, we are concerned with different scales of analysis: from the quotidian arranges and sociabilities of social groups in their way of occupying urban space, to the political-institutional scenario that defines politics for the protection of the nation’s diversity and cultural patrimony, in wich emerge themes as citizenship, nation, patrimony, ethnic groups, race and social class.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/78159
Arquivos Descrição Formato
000895232.pdf (14.77Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.