Repositório Digital

A- A A+

Revestimento cerâmico com utilização de rejunte industrializado de base cimentícia : estudo do fenômeno da mancha d'água

.

Revestimento cerâmico com utilização de rejunte industrializado de base cimentícia : estudo do fenômeno da mancha d'água

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Revestimento cerâmico com utilização de rejunte industrializado de base cimentícia : estudo do fenômeno da mancha d'água
Autor Pilla, Arthur Weizenmann
Orientador Abitante, Ana Luiza Raabe
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Placas cerâmicas esmaltadas para revestimento são uma opção consagrada no mercado brasileiro e mundial para revestimento de pisos e paredes. Entretanto, este tipo de revestimento, apesar de ser comumente empregado em todos os tipos de edificações, não está isento de manifestações patológicas, como a mancha d’água. Este é um efeito meramente estético e facilmente identificável, que nada mais é do que o manchamento da superfície da placa cerâmica para revestimento em função da presença de água e que desaparece quando a placa seca novamente. Para uma placa cerâmica esmaltada para revestimento não apresentar o problema, é preciso que a camada de engobe (camada que fica entre o corpo cerâmico e o esmalte) seja pouco porosa, evitando que a água que molhou o corpo cerâmico (base) da peça ascenda e fique retida sob o esmalte. Em áreas molhadas, como pisos de boxes de banheiros, existe a possibilidade de ocorrência do problema. Nessa situação, caso o rejunte utilizado não seja impermeável e a placa utilizada no revestimento permita o aparecimento da mancha d’água, é provável que o problema se verifique sempre que o box for utilizado. Assim, este trabalho versa sobre a capacidade de um rejunte industrializado de base cimentícia impedir ou não a observação da mancha d’água em peças sujeitas a tal problema. Dessa forma, foi efetuada a imersão parcial em água para peças obtidas em obras para comparação visual da ocorrência ou não do problema. Em seguida, para placas que apresentaram a mancha d’água, foi realizada a molhagem do box em que placas respectivas estão assentadas e se observou se o rejuntamento utilizado foi suficiente para evitar a mancha d’água. Foram coletadas e ensaiadas seis placas diferentes, sendo que três destas apresentaram a mancha d’água após o ensaio de imersão parcial em água. Após executar a molhagem do box para as placas correspondentes, verificou-se que apenas uma das placas apresentou a mancha d’água. Entretanto, não se pode chegar a uma conclusão sobre a influência do rejunte em impedir a mancha d’água, pois a amostra não é representativa dentro de um universo extenso de placas cerâmicas esmaltadas e rejuntes.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/78206
Arquivos Descrição Formato
000896542.pdf (2.017Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.