Repositório Digital

A- A A+

Condições perinatais dos recém-nascidos de um hospital escola do sul do país

.

Condições perinatais dos recém-nascidos de um hospital escola do sul do país

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Condições perinatais dos recém-nascidos de um hospital escola do sul do país
Autor Fernandes, Jessica Kasper
Orientador Gouveia, Helga Geremias
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Perinatologia
Recém-nascido
Saúde da criança
Resumo No Brasil, a maioria dos recém-nascidos apresenta boa vitalidade, porém, para alguns, há maior risco de evolução desfavorável, esses são considerados recém-nascidos de risco. A mortalidade neonatal atualmente é responsável por quase 70% das mortes no primeiro ano de vida e o cuidado adequado ao recém-nascido tem sido um dos desafios para redução desses índices. Este estudo teve como objetivo conhecer as condições perinatais dos recém-nascidos de um hospital universitário da cidade de Porto Alegre – Rio Grande do Sul. Trata-se de um estudo quantitativo transversal desenvolvido na Unidade de Internação Obstétrica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre com 365 recém-nascidos no período de fevereiro a abril de 2013. Foram incluídos os nascidos no Centro Obstétrico e excluídos os casos de óbito fetal, de fetos com peso inferior a 500 gramas e/ou com idade gestacional inferior a 22 semanas. Os dados foram obtidos através de registros do prontuário físico e eletrônico do neonato. Foi realizada estatística analítica, utilizando-se teste de X2 de Pearson, teste t de Student e o teste Mann-Whitney. Foram cumpridos os termos da Resolução 196/96. Os resultados apontam que o peso ao nascer e ser encaminhado para o Unidade de Neonatologia após o nascimento se mostraram estatisticamente associados à cesariana. Dos 28 recém-nascidos transferidos do Centro Obstétrico para Unidade de Neonatologia, o desconforto respiratório (21 recém-nascidos) foi o principal motivo, seguido da prematuridade (13 recém-nascidos), sendo que essas foram mais prevalentes nos nascidos por cesariana. Já no alojamento conjunto, a principal intercorrência que necessitou ou não de transferência à Unidade de Neonatologia, foi a icterícia, sendo mais frequente nos nascimentos por parto vaginal em ambos os casos. A realização de cesáreas pode ter grande utilidade para salvaguardar a vida fetal, por outro lado, pode trazer graves consequências. Desta forma, torna-se relevante o compromisso ético e profissional que atende o parto/nascimento, buscando identificar as necessidades individualizadas e baseadas em evidências científicas, contribuindo assim para redução das taxas de morbimortalidade perinatal.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/78406
Arquivos Descrição Formato
000898887.pdf (510.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.