Repositório Digital

A- A A+

Análise da relação entre internações por condições sensíveis à atenção primária, hospitais de pequeno porte e estratégia saúde da família no âmbito de uma regional de saúde

.

Análise da relação entre internações por condições sensíveis à atenção primária, hospitais de pequeno porte e estratégia saúde da família no âmbito de uma regional de saúde

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise da relação entre internações por condições sensíveis à atenção primária, hospitais de pequeno porte e estratégia saúde da família no âmbito de uma regional de saúde
Autor Soleiman, Aliciana Paulo
Orientador Umpierre, Roberto Nunes
Data 2013
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Especialização em Saúde Pública.
Assunto Atenção primária à saúde
Hospitalização
Saúde pública
Unidades hospitalares
Resumo A assistência à saúde no Brasil tem apresentado dificuldades na efetividade da Atenção Primária, sobretudo em sua distribuição básica ofertada aos usuários, sendo possível questionar, desta forma, a resolutividade desta assistência. Baseado nisso, a Atenção Primária demonstra sua fragilidade quando ocorrem internações que deveriam ser evitadas através de ações oportunas e eficazes, mas que acabam por ser agravos à saúde, cuja morbidade e mortalidade poderiam ser reduzidas em sua totalidade ou em parte pela presença de serviços efetivos em um dado período histórico. Quando a Atenção Primária não garante a eficácia da assistência, eleva a demanda dos níveis de média e alta complexidade, implicando em altos custos desnecessários. Essa demanda excessiva inclui um percentual de Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária - ICSAP, indicador que vem sendo utilizado para avaliar os serviços de saúde e a capacidade de resolução da gestão diante da Atenção Primária. É nesse sentido que este trabalho vem analisar as relações dos coeficientes de internações por condições sensíveis à atenção primária, vista por local de residência, no âmbito da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde, no período de 2008 a 2012. Questiona-se a presença dos hospitais de pequeno porte nos municípios de abrangência da 4ª CRS, baseado nos altos índices de ICSAP. Da mesma forma, observa-se a presença da Estratégia de Saúde da Família nessas mesmas localidades. Foi utilizado, para tal, uma pesquisa quantitativa, através do uso do instrumento estatístico coeficiente de correlação. A coleta de dados deu-se a partir das informações buscadas nos sistemas de informação do SUS disponíveis. Conclui-se que a Atenção Primária, por meio da Estratégia Saúde da Família na região estudada, não consegue ter um impacto sobre as internações por condições sensíveis à atenção primária em municípios onde existe hospitais de pequeno porte e/ou considerados pequenos. De acordo com a análise dos resultados, o coeficiente de correlação entre ICSAP, cobertura ESF nos municípios que existe HPP foi de 0,57 e o resultado quando realizado nos municípios que não possuem HPP foi de -0,02, indicando desse modo que há uma menor taxa dessas internações nos municípios sem HPP. A partir deste estudo, é de extrema relevância a busca pelas eventuais causas destes entraves na assistência à saúde primária e hospitalar.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/78441
Arquivos Descrição Formato
000899676.pdf (965.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.