Repositório Digital

A- A A+

Hospitalizações na rede pública por amputação traumática de membros inferiores de adultos residentes na Região Metropolitana de Porto Alegre/RS no período de 2008 a 2010

.

Hospitalizações na rede pública por amputação traumática de membros inferiores de adultos residentes na Região Metropolitana de Porto Alegre/RS no período de 2008 a 2010

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Hospitalizações na rede pública por amputação traumática de membros inferiores de adultos residentes na Região Metropolitana de Porto Alegre/RS no período de 2008 a 2010
Autor Lima, Patricia Machado Legendre
Orientador Rosa, Roger dos Santos
Data 2013
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Especialização em Saúde Pública.
Assunto Adulto
Amputação
Extremidade inferior
Hospitalização
Porto Alegre, Região Metropolitana de (RS)
Resumo Introdução/contexto: A amputação de membros inferiores gera custos diretos e indiretos que se constituem importante desafio para a saúde pública no país, interfe-rindo também na capacidade laborativa da população. Amputações registradas co-mo de natureza traumática podem em realidade dever-se a causas não traumáticas como diabetes mellitus ou outras doenças. Objetivo: Caracterizar as hospitaliza-ções na rede pública de adultos residentes na Região Metropolitana de Porto Ale-gre/RS (RMPA/RS) por amputação traumática de membros inferiores (MsIs) no perí-odo de 2008 a 2010. Metodologia: Análise das hospitalizações de residentes na RMPA/RS com 20 ou mais anos, internados no RS, com diagnóstico principal CID-10 S88 (amputação traumática da perna) ou S98 (amputação traumática do tornoze-lo e pé) a partir do Sistema de Informações Hospitalares (SIH)/SUS, disponíveis pu-blicamente. Cálculo de coeficientes por sexo, faixas etárias, evolução de casos para UTI, óbitos, dias de permanência das internações e gastos. Trabalho realizado no âmbito do projeto aprovado pelo CEP/Hospital de Clínicas de Porto Alegre sob nº 10056. Resultados: Foram registradas 786.898 internações de residentes na RMPA/RS entre 2008 e 2010 entre as quais 124 (0,01%) por diagnóstico principal de amputação traumática de MsIs (41,3/ano). Duas internações (1,6%) foram realizadas em São Paulo e 122 (98,4%) no Rio Grande do Sul das quais 114 (93,4% ou 1,3/100.000hab./ano) em residentes com 20 ou mais anos (1,8% na faixa etária). Entre essas, o sexo masculino predominou (88 ou 77,2% vs. 26 ou 22,8% para o feminino). As faixas etárias 45-49, 55-59 e 60-64 anos destacaram-se em números absolutos (13 internações ou 11,4% em cada faixa; 1,5/100.000hab./ano; 2,2/10.000hab./ano e 2,8/100.000hab./ano respectivamente), porém a de 80 e mais anos predominou em coeficiente populacional (5,2/100.000hab./ano; 10 casos ou 8,8%). O tempo médio de permanência foi de 7,6 dias e a letalidade de 6,1%. Houve utilização de Unidade de Tratamento Intensivo em 8 (7,0%) hospitalizações. Ampu-tações traumáticas do tornozelo e do pé (CID-10 S98) foram o diagnóstico mais co-mum (82 ou 71,9%) seguindo-se das da perna (CID-10 S88)(32 ou 28,1%). Os mu-nicípios com mais residentes internados foram Porto Alegre (21), Novo Hamburgo (21) e Canoas (13). O gasto médio anual do SUS foi de R$ 29,4 mil/ano e valor mé-dio por internação de R$ 772,56 (R$ 101,70/dia). Considerações finais: A propor-ção e a incidência em faixas etárias mais avançadas em relação às mais jovens e a localização (tornozelo e pé) sugerem que as causas das internações possam ser de natureza não traumática, como complicações por diabetes mellitus, ao invés do di-agnóstico principal de internação como “amputação traumática”.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/78468
Arquivos Descrição Formato
000899778.pdf (577.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.