Repositório Digital

A- A A+

Limiar de sensibilidade gustativa ao sal em pacientes com insuficiência cardíaca

.

Limiar de sensibilidade gustativa ao sal em pacientes com insuficiência cardíaca

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Limiar de sensibilidade gustativa ao sal em pacientes com insuficiência cardíaca
Autor Osterkamp, Gabriela
Orientador Souza, Gabriela Corrêa
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Nutrição.
Assunto Estado nutricional
Insuficiência cardíaca
Sódio
Tolerância a sal
Resumo Introdução: A insuficiência cardíaca (IC) é uma síndrome clínica complexa de caráter sistêmico, com elevadas prevalência e incidência na população. A ingestão excessiva de sódio por pacientes com IC é frequentemente relacionada a admissões e readmissões hospitalares. Assim, a partir da hipótese de que pacientes internados por descompensação da IC consomem maiores quantidades de sódio em comparação a pacientes estáveis, pressupõe-se que esses tenham um Limiar de Sensibilidade Gustativa ao Sal (LSGS) alterado. Esse trabalho investigou a relação entre esse limiar e o consumo de sódio de pacientes com IC. Objetivos: O objetivo deste estudo foi verificar a prevalência do LSGS alterado em pacientes com IC, avaliar a associação entre o LSGS e o estado nutricional, e se existe relação entre o LSGS e o consumo de calorias e de sódio. Métodos: Estudo transversal de base ambulatorial. Foram incluídos pacientes atendidos no ambulatório de IC do Hospital de Clínicas de Porto Alegre com diagnóstico de IC por disfunção sistólica e diastólica, de ambos os sexos e com idade igual ou superior a 18 anos que assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Foram aferidas medidas antropométricas, além da avaliação através de bioimpedância elétrica. O LSGS foi mensurado através do método descrito por Nilsson e o consumo de sódio avaliado por meio de recordatório alimentar de 24h e da análise de excreção de sódio urinário de 24h. Resultados: Este trabalho apresenta a análise de dados parciais. Até o momento, foram avaliados 121 pacientes (n= 270 indivíduos). A amostra foi composta por 71,9% de homens, com média de idade de 58,95±12,77 anos. A média de IMC foi de 29±5,77 kg/m² e de consumo calórico de 1655,6±687,2 kcal/dia. A maior parte da população do estudo (72,7%) apresentava um LSGS alterado. A média do consumo total de sódio foi de 1,92±0,91g, através do recordatório alimentar de 24h, e de 4,31±2,16g a partir da análise da excreção urinária de sódio. O gênero foi a única variável do estudo que apresentou diferença estatisticamente significativa entre o grupo com LSGS normal e o alterado (p<0,05), sendo a prevalência de LSGS alterado mais elevada em homens (78,2%). Conclusão: A prevalência de LSGS alterado em pacientes com IC foi elevada, com predomínio significativo do LSGS alterado em homens. Não foi encontrada diferença estatística entre os grupos com LSGS normal ou alterado em relação ao consumo de sódio e à composição corporal.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/78497
Arquivos Descrição Formato
000896637.pdf (739.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.