Repositório Digital

A- A A+

Educação e envelhecimento : um curso de idosos de Porto Alegre

.

Educação e envelhecimento : um curso de idosos de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Educação e envelhecimento : um curso de idosos de Porto Alegre
Autor Loeser, Viviane
Orientador Doll, Johannes
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Envelhecimento
Pessoa idosa
Porto Alegre. Secretaria Municipal de Esportes. Projeto "Espaço Aberto da Terceira Idade".
Qualidade de vida
Resumo A presente pesquisa analisa um curso voltado ao público idoso. Este curso, chamado de Espaço Aberto da Terceira Idade é um projeto que faz parte dos programas de atividades da Secretaria Municipal de Esportes da cidade de Porto Alegre. A pesquisa busca visualizar o impacto de um curso na vida de pessoas idosas, focalizando a qualidade de vida, á ampliação das relações sociais e o significado da palavra aprender na vida deles. Nesta pesquisa, são utilizados métodos de natureza qualitativa e quantitativa. A metodologia desta pesquisa faz uso do modelo de Estudo de Caso de Yin, por analisar um caso concreto de curso para pessoas idosas. Para coleta de dados, foram utilizados diferentes recursos, como as fichas de inscrição, o diário de campo, as observações e as entrevistas, uma após o curso, ou seja, em dezembro de 2004 e outra em outubro de 2005. O presente curso já teve nove edições no qual procurei utilizar dados quantitativos para elaborar um perfil geral dos participantes. Além disso, foi feita uma análise qualitativa dos 23 idosos que participaram da última edição do curso. Os resultados das análises dessa pesquisa mostram que é o publico feminino que faz mais parte deste projeto. As mulheres, em sua maioria são viúvas e os homens são casados. Trata-se de um grupo de pessoas socialmente ativas, pois mais de 50% delas participam de algum outro grupo de terceira idade. Segundo os participantes, o curso trouxe uma oportunidade de fazer novas amizades, embora os contatos não sejam com um grande número de colegas como foi visualizado na pesquisa. Houve ampliações de amizades e principalmente novos contatos. Os idosos responderam que aprenderam muito através das palestras e, além de obterem informações muitos iniciaram a praticar exercícios físicos, comentam que mudaram seus hábitos alimentares e começaram a sair mais de casa para passear, visitar amigos e a realizar atividades culturais. Sobre a questão da educação os idosos têm um discurso positivo, pois disseram que a idade avançada não é um fator limitante para se aprender. A partir das entrevistas foi possível observar que o curso teve para a maioria dos participantes, um impacto positivo, pois os idosos que continuaram a participar das atividades revelaram nas entrevistas de que o curso contribuiu para obterem vários esclarecimentos a respeito do processo de envelhecimento, e, com isso melhoraram sua saúde, mas também fizeram novas amizades e buscaram novas atividades para realizarem em suas vidas. Houve um pequeno grupo que não obteve significativas mudanças, mas são justamente as pessoas que também não continuaram a participar das atividades após o curso.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/7872
Arquivos Descrição Formato
000559461.pdf (267.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.