Repositório Digital

A- A A+

Avaliação da adequação das estruturas físicas, sinalização e equipes das unidades de saúde às necessidades das pessoas idosas em uma gerência distrital de Porto Alegre, RS

.

Avaliação da adequação das estruturas físicas, sinalização e equipes das unidades de saúde às necessidades das pessoas idosas em uma gerência distrital de Porto Alegre, RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação da adequação das estruturas físicas, sinalização e equipes das unidades de saúde às necessidades das pessoas idosas em uma gerência distrital de Porto Alegre, RS
Outro título Adequacy assessment of physical structures, signaling, and preparation of health teams to the necessities of the elderly in a district management located in Porto Alegre, RS
Autor Pretto, Roberto Luz
Orientador Hugo, Fernando Neves
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Curso de Odontologia.
Assunto Atenção primária à saúde
[en] Architectural accessibility
[en] Comprehensive health care
[en] Health services accessibility
[en] Old age assistance
Resumo Diante do envelhecimento populacional mundial, a Organização Mundial de Saúde (OMS), bem como, o Ministério da Saúde (MS) do Brasil, vem buscando adaptar-se a esta realidade através de políticas públicas capazes de promover o envelhecimento ativo e prover atenção à saúde voltada a necessidade da população idosa. A OMS propôs a adequação da Atenção Primária à Saúde as necessidades dos idosos. Desta forma, o objetivo deste estudo será avaliar a adequação de estruturas físicas e sinalização de todas as unidades de saúde da gerência distrital Partenon/Lomba do Pinheiro no município de Porto Alegre, inauguradas até início de 2011, bem como a adequação das equipes de saúde em relação às necessidades das pessoas idosas, segundo o que foi preconizado pela Organização Mundial de Saúde em 2008. O estudo possui delineamento transversal, e foram aplicadas listas de checagem para a auditoria do acesso e da sinalização em Centros de Atenção Básica/Primária da gerência distrital Partenon/Lomba do Pinheiro, além de alguns questionamentos sobre características das equipes de saúde quanto a adequação às necessidades das pessoas idosas. Estruturas físicas e sinalização foram categorizadas como inadequadas (abaixo de 50%), parcialmente adequadas (entre 50 e 99%) e adequadas (100%) conforme a quantidade de itens de acordo com o preconizado pela OMS. A adequação das equipes foi categorizada com respostas de sim e não. Os resultados apontaram que a maioria das unidades estão inadequadas – 57,9% - tanto nas questões estruturais, quanto nas sinalizações. Quando comparadas Unidades de Saúde da Família (USF) e Unidade Básica de Saúde (UBS), as USFs apresentaram melhores resultados no que diz respeito à estruturas físicas, sinalizações, capacitação dos profissionais em atenção a saúde do idoso, presença de atividades em grupos e agendamento por telefone – direito garantido por lei no município de Porto Alegre. Fazendo uma análise sobre os dados obtidos, há diferenças entre o que é preconizado pela OMS, no que diz respeito à adequação de estruturas físicas e sinalização, e a real situação das unidades de saúde presentes nos distritos. Esses achados apontam para limites importantes na acessibilidade dos usuários aos serviços de saúde, sugerindo que esses representam uma barreira importante na busca pelo cuidado. Como as USFs apresentaram melhores resultados, sugere-se que essas estão mais adequadas para o atendimento da população idosa.
Abstract Given the aging population worldwide, the World Health Organization (WHO) and the Ministry of Health in Brazil, has been trying to adapt to this reality through public policies that promote active aging and provide health care facing the need of the elderly people. The WHO proposed the adequacy of primary care needs of the elderly. Thus, the aim of this study is to assess the adequacy of physical structures and signaling of all health units in the district management Partenon/Lomba do Pinheiro in Porto Alegre, inaugurated by early 2011, as well as the adequacy of health teams to the needs of older people, according to what was recommended by the World Health Organization in 2008. The study has a cross-sectional, checklists were applied to audit access and signaling in Primary Care Centres / Primary of the management district Partenon/Lomba do Pinheiro, plus some questions about characteristics of health professionals as to the adequacy needs of older people. Physical structures and signaling were categorized as inadequate (below 50%), partially adequate (between 50 and 99%) and adequate (100%) as the number of items in accordance with the recommendations by WHO. The adequacy of the teams was categorized with yes and no answers. The results showed that most units are inadequate - 57.9% - both on structural issues, as the signals. Compared Family Health Units (FHUs) and Basic Health Units (BHUs), the FHUs showed better results with regard to physical structures, signage, training of professionals in the health care of the elderly, the presence of group activities and schedule by phone - right guaranteed by law in the city of Porto Alegre. Making an analysis of the data obtained there are differences between what is advocated by the WHO, regarding the appropriateness of physical structures and signaling, and the actual state of health facilities in these districts. These findings points to important limits on accessibility to health services, suggesting that they represent a major hurdle in the quest for care. FHUs showed better results, and it is suggested that these are more appropriate for the care of the elderly.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/78976
Arquivos Descrição Formato
000900845.pdf (1.475Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.