Repositório Digital

A- A A+

Variabilidade da temperatura atmosférica superficial no planalto meridional-riograndense

.

Variabilidade da temperatura atmosférica superficial no planalto meridional-riograndense

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Variabilidade da temperatura atmosférica superficial no planalto meridional-riograndense
Autor Kuinchtner, Angélica
Orientador Simões, Jefferson Cardia
Co-orientador Buriol, Galileo Adeli
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Assunto Clima
Climatologia : Rio Grande do Sul
Resumo Este trabalho estuda a variação da temperatura atmosférica superficial no planalto Meridional-riograndense pelo exame de séries temporais compostas a partir dos dados de cinco estações meteorológicas da região: Cruz Alta, Iraí, Lagoa Vermelha, Passo Fundo e São Luiz Gonzaga. Os dados, coletados junto ao 8° Distrito de Meteorologia/Instituto Nacional de Meteorologia, permitiram o estudo da variações na temperatura média anual (TMA), mínima média anual (TMinMA) e da máxima média anual (TMaxMA) para o período de 1938-2004. Determinou-se também, variações na amplitude média anual (AMA) que conota a diferença entre a temperatura mínima e máxima média anual. Os valores das normais (1938-2004) da TMaxMA, TMinMA, TMA e AMA são, respectivamente, 25,1 + 0,5°C, 13,4 + 0,6°C, 18,5 + 0,5°C e 11,6 + 0,7°C. A análise das séries temporais, mediante a aplicação da metodologia de regressão linear dos mínimos quadrados possibilitou a determinação de tendências e análise espectral. Com isso, identificamos tendência ao aumento da TMinMA (0,02°C ano-1) e três ciclos bem definidos de 2,3, 4,7 e 11 anos. A TMaxMA não apresenta nenhuma tendência, entretanto apresentou ciclos de 3,3, 3,5, 4,1 e 4,7 anos. Similarmente, a TMA também apresentou apenas ciclos de 4,1 e 4,7 anos. Já a AMA mostra decréscimo na tendência desde 1938 (–0,02°C a-1), certamente o produto seja a tendência de aumento da TMinMA ao longo do período, já constatada. Entretanto a análise espectral nos apresentou o controle importante do fenômeno El Niño (4,1 e 4,7 anos) e ao do ciclo solar (11 anos) nas 4 séries temporais. Os resultados obtidos pelo estudo denota que os fenômenos naturais ainda predominam como controles da variabilidade da temperatura atmosférica superficial na região do planalto Meridional-riograndense. Por outro lado, a causa do aumento na TMinMA ainda é desconhecida e deverá ser investigada.
Abstract This work studies superficial atmospheric temperature variations in the planalto Meriodional-riograndense, located in the Brazilian south most state, through the analysis of time series composed by data from five meteorological stations: Cruz Alta, Iraí, Lagoa Vermelha, Passo Fundo and São Luiz Gonzaga. The data, obtained from the 8° Distrito de Meteorologia/Instituto Nacional de Meteorologia, allowed to study variations in the annual mean (AMT), minimum annual mean (MinAMT), and maximum annual mean (MaxAMT) temperatures for the period 1938-2004. It has also allowed determining variations in the mean annual amplitude (AMA), which corresponds to the difference between the minimum and maximum annual mean temperature. The 1938-2004 normal of MaxAMT, MinAMT, AMT and AMA are, respectively, 25,1 + 0,5°C, 13,4 + 0,6°C, 18,5 + 0,5°C e 11,6 + 0,7°C. Trends were determined using the minimum square linear regression technique and cycles by spectral analysis. MinAMT increased (0,02-1) during the period and shows well defined cycles of 2,3, 4,7 and 11 years. MaxAMT does not have any trend, but does show cycles of 3,3, 3,5, 4,1 and 4,7 years. Similarly, AMT also has only cycles of 4,1 and 4,7 years. On the other hand, the AMA reduction from 1938 onwards (-0,02°C a-1), certainly is a product of the MinAMT increase this period. The spectral analysis of the four time series shows the important control of El Niño (4,1 e 4,7 years) and solar cycle (11 years). Results from this study indicate that natural phenomena still predominate as controls of superficial atmospheric temperature variations in planalto Meridional-riograndese. On the other hand, the reason for a TAML increase is still unknown and it should be investigated.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/7910
Arquivos Descrição Formato
000560211.pdf (992.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.