Repositório Digital

A- A A+

A pobreza na metade sul do Rio Grande do Sul

.

A pobreza na metade sul do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A pobreza na metade sul do Rio Grande do Sul
Autor Hentz, Andréa Cristina Gromovski
Orientador Waquil, Paulo Dabdab
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Ciências Econômicas.
Assunto Economia
[en] Metade Sul of Rio Grande do Sul
[en] Poverty
[en] Rio Grande do Sul economical formation
Resumo O objetivo deste trabalho é averiguar se na Metade Sul do Rio Grande do Sul, região continuamente lembrada pela sua condição de estagnação econômica, ocorrem situações de pobreza. Para tanto, recorreu-se ao acervo teórico disponível sobre o que é pobreza, a partir do qual se conclui que seria necessário avaliar as condições de vida da população além da renda, verificando indicadores acerca da qualidade de vida dos habitantes da região. Foram aferidas questões como migração, condições de moradia adequada, óbitos, taxa de alfabetização, entre outros. Os indicadores foram levantados a partir do Censo 2000 e 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e comparados com os cinquenta maiores municípios do Estado, dos quais quinze integram à Metade Sul. Os indicadores apontaram uma alta correlação entre o fato de os municípios pertencerem à Metade Sul e as condições que levam os indivíduos à pobreza. Um resgate histórico mostra que estes locais, embora já tenham sido os principais centros urbanos do Estado, caracterizam-se pelo predomínio da agropecuária e de uma matriz produtiva pouco diversificada. Os aspectos históricos de formação da região se entrelaçam com a própria formação econômica do Rio Grande do Sul. O que se percebeu, nesse sentido, é que a lógica socioeconômica de região contribuiu para que grandes desigualdades ocorressem, excluindo parte da população do acesso a meios que possibilitassem o pleno desenvolvimento humano. Dentre os fatores de convergem para tal, destacam-se a concentração fundiária, baixo poder aquisitivo da população e incapacidade de expansão das indústrias que lá tentaram instalar-se, como a frigorífica e a têxtil. Atividades como a chegada do polo naval em Rio Grande e a silvicultura prometem reestruturar a região, no entanto, os custos ambientais desta última devem ser detalhadamente monitorados para que os residentes não sejam prejudicados com a degradação de suas terras no longo prazo.
Abstract The Metade Sul of Rio Grande do Sul state is often recalled for its economical stagnation. The aim of this work is to check if there are poverty situations in that area. For this, theoretical definitions regarding poverty were analyzed and, based on that, it was verified that it would be necessary to evaluate the indicators regarding both life conditions and quality of the inhabitants, not only their income values. Aspects like migration, house conditions, death rate, literacy, among others, were evaluated. Those indicators were gathered from census made between 2000 and 2010 by the Brazilian Institute of Geography and Statistics, and they were compared to the data regarding the 50th biggest cities of the state (15 of them belong to the Metade Sul). Indicators show a strong correlation between conditions that lead to poverty and the location of the cities. However being main urban centers of the state in the past, a historical perspective shows that these cities are characterized by agricultural activity, with a low diversified economy. Historical aspects of the region are fully connected with the economical formation of Rio Grande do Sul state itself. It was verified that the social and economical scheme of the region led to high social differences, and part of the population had no access to means that could provide human development. Unequal land distribution, low acquisitive power and low expansion of the industries that have tried to establish themselves there, such as textile and meat industries, are among the factors that contributed to this scenario. New activities, such as the naval pole at Rio Grande and sylviculture, represent an opportunity to restructure the region, but care must be taken in terms of environmental aspects in order not to impact life quality in the long term.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/79226
Arquivos Descrição Formato
000900911.pdf (1.979Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.