Repositório Digital

A- A A+

A evidenciação do impairment test por empresas de siderurgia e metalurgia de capital aberto

.

A evidenciação do impairment test por empresas de siderurgia e metalurgia de capital aberto

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A evidenciação do impairment test por empresas de siderurgia e metalurgia de capital aberto
Autor Maciel, Viviane Souza
Orientador Rodrigues, Ana Tércia Lopes
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Ciências Contábeis.
Assunto Capital
Contabilidade : Teoria
Empresa
Mercado de ações
Resumo O presente estudo analisa a evidenciação do Impairment Test conforme o Pronunciamento Técnico CPC 01 – Redução ao Valor Recuperável de Ativos e demais normas vigentes em empresas listadas na BM&FBOVESPA no subsetor de siderurgia e metalurgia. O estudo é de cunho descritivo, tendo como procedimento técnico a pesquisa bibliográfica, na qual foram desenvolvidas as principais definições e considerações acerca do assunto abordado. Foram examinadas demonstrações contábeis relativas ao exercício findo em 2011 de uma amostra de treze empresas. Para nortear a análise, utilizou-se um check list formulado com base nas exigências normativas que dizem respeito ao teste de recuperabilidade. O resultado da pesquisa demonstra que as empresas ainda não evidenciam o Impairment Test de maneira completa. Verificou-se que, no universo de empresas que não reconheceram perdas por desvalorização de seus ativos, número reduzido das mesmas demonstraram falta de conhecimento e insuficiência nas informações e, no que diz respeito às que reconheceram perdas, a maioria das exigências das normas vigentes foram atendidas. No entanto, em ambas, ainda existe certo grau de incerteza por parte do usuário da informação contábil, em razão das explicações dos motivos para não realização do teste, de informações vagas e da limitada abordagem em relação a ativos que não sejam o ágio por expectativa de rentabilidade futura nas demonstrações contábeis das entidades.
Abstract This given study analyses the disclosure of the Impairment Test according to the Technical Pronouncement CPC 01 – the Reduction to the Reclaimable Value of Assets and further current standards in companies listed on BM&FBOVESPA on the subsector of steel and metallurgical. This study is descriptive, having as technical procedure the bibliographical research, in which were developed the main definitions and considerations among the subject matter. The accounting statements related to the end of the 2011 exercise on thirteen companies were examined. To guide the analyses, it was used a check list formed based on the normative requirements that are related to the test of recoverability. The result of this research demonstrates that the companies still don’t point out the Impairment Test on a complete way. It was verified that, in the universe of the companies that didn’t recognize the losses by the devaluation of its assets, a reduced number of the latter demonstrate the lack of knowledge and insufficient information and, regarding those who did recognize the losses, most of the requirements of the existing rule were answered. Nonetheless, in both situations, it still exists a certain degree of uncertainty regarding the user of the accounting information, in the reason of the explanations of the motives of the non-realization of the test, of vague information and of the limited approach related to the assets that are not goodwill for expectations of future profitability on the accounting statements of the entities.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/79433
Arquivos Descrição Formato
000894419.pdf (335.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.