Repositório Digital

A- A A+

Protocolo para estabelecimento de ferida cutânea crônica experimental em ratos Wistar (Rattus norvergicus)

.

Protocolo para estabelecimento de ferida cutânea crônica experimental em ratos Wistar (Rattus norvergicus)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Protocolo para estabelecimento de ferida cutânea crônica experimental em ratos Wistar (Rattus norvergicus)
Autor Loss, Fernanda Regina
Orientador Contesini, Emerson Antônio
Co-orientador Cirne Lima, Elizabeth Obino
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Cicatrização de feridas
Cirurgia veterinaria
Queimaduras químicas
Ratos Wistar
[en] Angiogenesis
[en] Cellular proliferation markers
[en] Chemical burn
[en] Epithelization
[en] Fibrovascular tissue
[en] Repair
Resumo Estudos sobre cronificação têm se mostrado cada vez mais importantes, visto que, tanto na medicina humana, quanto na medicina veterinária, tem sido comum a ocorrência de lesões crônicas, que muitas vezes apresentam dificuldade de cicatrização com terapia convencional. Por este motivo, o presente trabalho tem por objetivo estabelecer modelo de ferida crônica em ratos Wistar, com o uso de agentes químicos, comumente utilizados na rotina clínica como antissépticos, em doses consideradas tóxicas ao leito da ferida. Para isso, foram utilizados 48 ratos Wistar, machos, divididos em quatro grupos de 12 animais cada. (Controle, Polivinilpirrolidona - PVPI 1%, Clorexidina 1% e H2O2 35%). Os animais foram submetidos a anestesia inalatória e sofreram lesão circular de 1cm de diâmetro, confeccionada com o uso de trépano corneal. Foram realizadas duas feridas simétricas paralelas e em seguida à confecção iniciou-se a aplicação tópica dos agentes químicos, com auxílio de pipeta de 50μl, sendo instilados duas vezes ao dia, durante 15 ou 30 dias. As avaliações macroscópicas das feridas induzidas cirurgicamente eram realizadas a cada dois dias, através de medição com paquímetro, além de observação quanto a presenças de sangramentos e outras secreções. Foram avaliadas também através de histologia e imuno-histoquímica. Como resultados o grupo PVPI teve maior taxa de contração, cicatrizando em menor tempo que o grupo controle, embora essa diferença de tempo não tenha sido significativa estatisticamente; apesar das feridas se apresentarem cicatrizadas macroscopicamente, à avaliação histológica foi possível perceber que haviam alterações, dignas de processo cicatricial em curso; o grupo H2O2 proporcionou resultados positivos perante aquilo que foi proposto. Sugere-se que novos estudos sejam realizados, com o H2O2, nos quais os períodos de uso do agente sejam prolongados, superiores aos usados no presente estudo, utilizando ainda material de silicone, fixado nas bordas da ferida, com o intuito de evitar cicatrização por contração. Sugere-se também o uso de doses elevadas de analgésicos durante todo o tempo de experimento.
Abstract Research on chronic lesions have been of increased interest in both human and veterinary medicine, as different conditions can delay and lead to difficulties on wound healing, even after conventional therapy has been instituted. Although there are several reports on experimental models for the study of acute wound healing, the establishment of chronic lesions using chemical agents, for scientific purposes, is scarce. This study pursued the development of a chronic skin wound model with chemical substances routinely used as antiseptics, in concentrations considered detrimental to injured tissue. For that, forty-eight Wistar rats were divided in four groups of 12 animals each, for of one of the topical treatments: povidone-iodine solution, 1% chlorhexidine, 35% hydrogen peroxide (H2O2), and control with 0.9% saline solution (NaCl). Under general anesthesia, two circular full skin defects, with 1cm diameter, were produced (with a corneal trephine) in the dorsal cervical region of all the animals. Immediately after the incisions, 50μl of one of the treatments were administrated twice daily, for either 15 or 30 days. Macroscopic evaluations were performed every other day, recording wound size (with a pachymeter) and occurrence of bleeding or exudates. Microscopically, at day 15 or 30, histologic and immunohistochemical studies were carried out with the complete removal of the wound or cicatricial region. Macroscopically, the povidone-iodine group showed faster wound contraction and healing rate than the control, yet, this difference was not statistically significant. Although, under clinical observation, the incised regions presented scar tissue, the histopathological evaluation of the respective specimens showed uncompleted healing process features. The hydrogen peroxide demonstrated promising results to the proposed intent. However, a bigger sample is needed to ascertain the found evidences. Furthermore, studies with longer or more frequent periods of substance exposure, along with devices to circumvent wound contraction and higher doses of analgesics, are recommended.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/79474
Arquivos Descrição Formato
000901630.pdf (2.757Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.