Repositório Digital

A- A A+

Resíduos de lactonas macrocíclicas no leite bovino

.

Resíduos de lactonas macrocíclicas no leite bovino

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Resíduos de lactonas macrocíclicas no leite bovino
Autor Souza, Ugo Araújo
Orientador Kindlein, Líris
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Inspecao de produtos de origem animal
Lactonas macrocíclicas
Leite : Analise quimica
Qualidade dos alimentos
Residuos de medicamentos : Analise
Tecnologia dos alimentos : Leite
[en] Antiparasitic
[en] Dairy cattle
[en] Endectocides
[en] Residues
Resumo O controle de resíduos químicos em produtos de origem animal no Brasil é regulamentado por órgãos fiscalizadores através de programas como o Plano Nacional de Controle de Resíduos (PNCR) e o Programa de Análise de Resíduos de Medicamentos Veterinários (PAMVet), visando a garantia de segurança alimentar ao consumidor. As práticas adotadas na produção agropecuária, entretanto, envolvem o uso de fármacos para o controle de doenças infecciosas e parasitárias nos animais. As lactonas macrocíclicas (LMs) são drogas veterinárias eficazes no controle de endo e ectoparasitas, sendo amplamente utilizadas na bovinocultura leiteira. Assim, o objetivo do presente estudo foi determinar a presença de resíduos de LMs no leite de rebanhos bovinos e identificar possíveis fatores de risco associados em propriedades leiteiras das regiões Noroeste e Sul do Estado do Rio Grande do Sul – Brasil. Foram coletados 72 amostras de leite de tanques resfriadores de propriedades de agricultura familiar das regiões Noroeste (55) e Sul (17) do Estado do Rio Grande do Sul. Foram adquiridas 60 amostras de leite ultra-high temperature (UHT) em estabelecimentos comerciais para análise de resíduos de LMs. Os resíduos das LMs foram extraídos do leite bovino pela adição de acetonitrila e foram purificados pelo congelamento dos co-extratos da matriz com temperatura de aproximadamente -20 ºC. O extrato purificado foi analisado por LC-MS/MS. Entre as 72 amostras, 18 (25 %) apresentaram resíduos de LMs, cujos ingredientes ativos identificados foram: ivermectina (n=15), ivermectina e moxidectina (n=1), moxidectina (n=1) e abamectina (n=1). A região Sul do Estado apresentou 35,3 % (6/17) das amostras com resíduos de LMs enquanto que a região Noroeste 21,8 % (12/55), as maiores concentrações encontradas foram de 2,48 μg.mL-1 para ivermectina, 2,73 μg.mL-1 e 1,69 μg.mL-1 para moxidectina. Os resíduos encontrados nas amostras de leite estavam abaixo do limite estabelecido pelo Codex Alimentarius (<10 μg.mL-1), porém esses medicamentos não devem ser utilizados em animais lactantes cujo leite seja destinado ao consumo humano. Os resultados indicam a utilização inadequada de antiparasitários nos rebanhos leiteiros estudados. Conclui-se que o leite das propriedades leiteiras das regiões Noroeste e Sul do Estado do Rio Grande do Sul estudadas apresentam resíduos de LMs. Nas amostras de leite UHT não foram detectados resíduos de LMs.
Abstract The control of chemical residues in animal products in Brazil is regulated by regulatory agencies through programs such as the National Residue Control (PNCR) and the Program for Residue Analysis of Veterinary Drugs (PAMVet), aimed at ensuring food security to consumer. The practices adopted in agricultural production, however, involve the use of drugs to control infectious and parasitic diseases in farm animals. The macrocyclic lactones (ML) are effective in controlling endo and ectoparasites, being widely used in dairy cattle. The objective of this study was to determine the presence of ML residues in milk from cattle and identify possible risk factors associated of Northwest and South regions of Rio Grande do Sul state,Brazil. Were acquired 60 samples of milk in shops for residue analysis LMs. We collected 72 samples of milk cooling tanks from smallholder properties located in Northwest (55) and South (17) regions of Rio Grande do Sul state. Samples were processed to investigate residues of ML, and they were extracted from bovine milk by addition of acetonitrile and purified by freezing of the matrix co-extracts at -20 ° C. The purified extract was analyzed by LC-MS/MS. Among the 72 samples, 18 (25 %) had ML residues whose active ingredients identified were: ivermectin (n = 15), moxidectin and ivermectin (n = 1), moxidectin (n = 1) and abamectin (n = 1).The Southern part of state presented (35,3 %; 6/17) and Northwest region presented (21,8 %; 12/55) occurrence of ML residues in milk. the highest concentrations found were 2.48 μg.mL-1 for ivermectin 2.73 μg.mL-1 and 1.69 μg.mL-1 for moxidectin. The residue found in milk samples were below the limit established by Codex Alimentarius (<10 microg.mL-1). However, these drugs cannot be used in lactating animals which milk will be destined to human consumption. The results indicate a improper use of antiparasitic drugs in dairy herds studied. We can concluded that milk from dairy farms from Northwest and South regions of Rio Grande do Sul state have ML residues. In the samples of milk UHT were not detected residues LMs.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/79478
Arquivos Descrição Formato
000901701.pdf (977.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.