Repositório Digital

A- A A+

Dano muscular induzido pelo exercício rosca scott realizado em amplitude parcial e total de movimento

.

Dano muscular induzido pelo exercício rosca scott realizado em amplitude parcial e total de movimento

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Dano muscular induzido pelo exercício rosca scott realizado em amplitude parcial e total de movimento
Autor Peruzzolo, Amanda Stortti
Orientador Pinto, Ronei Silveira
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Bacharelado.
Assunto Dano muscular
Movimento
Treinamento de força
[en] Muscle damage
[en] Range of motion
[en] Strength training
Resumo O treino de força (TF) realizado em amplitude parcial (AP) possibilita o uso de cargas mais elevadas devido à execução do exercício nos ângulos em que os músculos ativados no movimento têm maior capacidade de produção de força. Isso permite que o TF seja executado em maior intensidade. Porém, é desconhecido se o exercício realizado em AP ocasiona maior dano muscular (DM) devido à possibilidade de deslocar cargas mais altas ou se o exercício executado em amplitude total (AT) causa maior DM em resposta à atividade muscular em ângulos desfavoráveis para produção de força. Portanto, o objetivo do estudo foi comparar o DM nos flexores de cotovelo provocado por uma sessão de TF executada em AP e AT de movimento. Para isso, os sujeitos realizaram dois protocolos de treino que consistiram de 4 séries de 10 repetições a 80% de 1RM de flexão de cotovelo, sendo que um braço executou o protocolo em AP e o braço contralateral o executou em AT. Foram avaliadas o pico de torque isométrico dos flexores do cotovelo, o perímetro de braço, a amplitude articular, a espessura e a echo-intensity dos músculos braquial e bíceps braquial por ultrassonografia, e a dor muscular tardia (DMT) ao estender o cotovelo e apalpar a musculatura no período pré, imediatamente após, 24, 48 e 72h pós-protocolo de treino em ambos os braços. Uma semana antes da sessão de TF, foi realizado um período controle (PC), em que as variáveis acima relacionadas foram mensuradas. Para a análise dos dados, foi utilizada a estatística descritiva (média e desvio padrão) e a normalidade das variáveis foi verificada pelo Teste de Shapiro- Wilk. Para verificar e comparar a ocorrência de diferenças significativas das variáveis indiretas de DM em diferentes momentos em cada braço (pré, 24, 48 e 72h pós-protocolo de treino) dentro de cada grupo (PC, AT e AP) e determinar em qual dos momentos houve maior dano foi usada a ANOVA de Medidas Repetidas. Para comparar o DM entre os protocolos (braços) nos diferentes momentos foi utilizada a ANOVA one way e para localização das diferenças foi utilizado o post-hoc de Bonferroni. O valor de significância adotado foi de p<0,05 e os dados foram tratados no software SPSS versão 17.0. Na amplitude articular, DMT em palpação, echo-intensity, espessura muscular e perímetro observou-se uma recuperação mais rápida na condição de AP do que na condição de AT. Porém, a DMT em extensão e o PT em ambos os protocolos (condições testadas) não atingiram os valores iniciais (pré-treino) 72h após a realização dos protocolos de TF, sendo o comportamento semelhante em ambos os protocolos. Tal fato mostrou que ambas as condições testadas (AP e AT) decorreram em significativo DM, que persiste 72h após a sua realização. Conclui-se assim que o TF realizado em AT nos flexores do cotovelo induziu um maior dano muscular se comparado ao TF realizado em AP.
Abstract Strength training (ST) performed in partial range of motion (PROM) allows the use of higher loads due to the execution of the exercise in the angles which the muscles activated in the movement have greater capacity for force production. This allows the ST to be executed at a higher intensity. However, it is unknown if the exercise performed at PROM causes more muscle damage (MD) due to the possibility of executing the exercise with higher loads or if the exercise performed at full range of motion (FROM) cause greater MD because of the muscle activity in unfavorable angles to produce force. Therefore, the aim of the study was to compare the MD in the elbow flexors caused by a training session performing at PROM and FROM. For this, the subjects performed two training protocols that consisted of 4 sets of 10 repetitions at 80% 1RM elbow flexion, with one arm performing the protocol at FROM and the contralateral arm performing at PROM. We evaluated the peak torque (PT) of the elbow flexors, arm circumference, the articular amplitude, muscle thickness and echo-intensity of the biceps brachial, and delayed onset muscle soreness (DOMS) in extension and palpation in pre, immediately after, 24, 48 and 72 hours post-training protocol in both arms. A week before the ST session we performed a control period (CP), in which the variables listed above were measured. For data analysis, we used descriptive statistics (mean and standard deviation) and the normality of the variables was checked by the Shapiro-Wilk test. To check and compare the occurrence of significant differences of the indirect variables MD at different times in each arm (baseline, after, 24, 48 and 72h post-training protocol) within each group (PC, FROM and PROM) and to determine which of moments has more damage ANOVA for repeated measures was used. To compare the MD between protocols (arms) at different times ANOVA one-way was used and to find the differences we used the post-hoc Bonferroni test. The significance level was set at p <0.05 and data were processed with SPSS version 17.0. Amplitude, DOMS palpation, echo-intensity, muscle thickness and arm circumference showed a faster recovery at PROM than the condition at FROM. However, DOMS in extension and PT in both protocols (FROM and PROM) did not reach the baseline (preworkout) 72h after both ST protocols. This fact showed that both conditions tested (PROM and FROM) ocasionated in significant MD that persists 72 hours after the ST. It is concluded that the FROM ST performed in the elbow flexor induced a higher MD compared to ST performed at PROM.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/79629
Arquivos Descrição Formato
000902779.pdf (673.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.